Vereadores questionam prefeitura sobre Pronto Atendimento de Palmeiras

Os vereadores Lisandro Frederico (PSD) e Leandro Alves de Faria (PR), o Leandrinho, questionaram o Executivo sobre o Pronto Atendimento de Palmeiras. Na sessão ordinária de quarta-feira (27), foram aprovados requerimentos destes parlamentares sobre o assunto.

Lisandro foi procurado por uma moradora da cidade, que alegou não ter recebido atendimento devido no sábado, 2 de setembro. Ele pede que sejam respondidas as seguintes indagações: o nome dos médicos que realizam trabalho na unidade e horário de plantão; as especialidades de cada profissional citado no item anterior; o nome dos recepcionistas que realizam trabalho nesta unidade e o seu horário de expediente.

“Segundo relato de uma munícipe, no sábado havia três recepcionistas ociosos em plantão, ao mesmo tempo em que não havia clínico geral para realizar atendimento”, garante o vereador.

“Ainda de acordo com ela, a unidade de Pronto Atendimento garante contar com funcionários que fazem visitas às residências. Entretanto, a munícipe alega nunca ter recebido visita ou acompanhamento destes profissionais. Considerando a manifestação, peço que seja informada a função, público-alvo e rotina diária desses agentes”, pontuou Lisandro.

Condições de trabalho

Leandrinho pede que o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) acione a secretaria competente para que informações sejam dadas sobre a precariedade das condições de atendimento e de trabalho neste  Pronto Atendimento e questiona sobre quais medidas estão sendo adotadas para resolver o problema.

“Eu estive no local e obtive a informação de que não existem condições mínimas de atendimento aos usuários, pois falta o básico na unidade: medicamentos, itens de higiene, limpeza. Isso sem mencionar o que está quebrado, como bebedouros e cadeiras”, disse o vereador.

“O Pronto Atendimento não apresenta as mínimas condições para o suporte e acolhimento aos munícipes. Além disso, há diversas reclamações de quem utiliza e até de funcionários que estão trabalhando em péssimas condições. Neste caso, é necessário que o Executivo informe quais as medidas que estão sendo adotadas para solucionar o problema”, explicou Leandrinho.

Os documentos serão enviados para o prefeito nos próximos dias.

Com Informações: Portal da Câmara Municipal de Suzano

Deixe uma resposta

Fechar Menu