SP prorroga fornecimento de água, gás e luz sem cortes até julho
Foto: Internet

SP prorroga fornecimento de água, gás e luz sem cortes até julho

Medida em vigor desde março deve atingir dois milhões de brasileiros em São Paulo e vale para segmentos comerciais e residenciais de baixa renda

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta quarta-feira (3) que o estado garantirá a não interrupção do fornecimento de água, gás e luz a comunidades e pessoas de baixa renda até 31 de julho. Segundo ele, a medida é direcionada às pessoas que circunstancialmente não possam pagar as contas. “Elas estarão protegidas pela negociação do governo de São Paulo com as empresas concessionárias desses serviços”, afirmou.

O governo negociou, segundo Doria, com a Sabesp e as empresas fornecedoras de gás natural para não interromperem esses serviços para pessoas em situação de inadimplência. De acordo com o governador, a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente solicitou também a prorrogação da suspensão do corte do fornecimento de energia elétrica até 31 de julho à Aneel.

A medida, segundo previsão do governo estadual, deve beneficiar dois milhões de brasileiros em São Paulo, está em vigor desde março e seguirá até 31 de julho para segmentos comerciais e residenciais da população de baixa renda no estado.

“Temos que olhar e proteger as pessoas mais carentes. Garantir a água, o gás e a energia é garantir o sustento e a vida. Não adianta levarmos alimento e não termos condição de cozinhar ou ter a vida neste ambiente. Na garantia dessa sustentabilidade, propusemos às concessionárias de gás, à Sabesp, a Aneel, que não houvesse o corte no fornecimento nesses bens fundamentais às famílias mais carentes”, afirmou Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente.

Serviços essenciais

No dia 4 de abril, um decreto publicado no Diário Oficial do estado de São Paulo isentou do pagamento das contas de água e esgoto usuários que se encaixam na categoria residencial social e residencial favela.

A medida era válida para as contas de abril, maio e junho de 2020. Segundo o decreto, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) não poderá suspender e cortar, nesse período, o fornecimento de água para usuários dessas categorias.

Com Informações: R7

Fechar Menu