Qual a diferença entre peru, chester e frango?
Foto: Reprodução

Qual a diferença entre peru, chester e frango?

Um Natal vai, outro vem, mas a pergunta permanece: qual a diferença entre peru e chester? 

As duas aves são as mais disputadas para as festas de fim de ano, mas brasileiros ainda têm dúvidas sobre a procedência do tal chester. Alguns dizem que é uma raça diferente, outros dizem que é resultado de um cruzamento de peru com avestruz (!).

Na verdade, o chester nada mais é do que um frangão. Isso mesmo, é um frango com maior concentração de carnes nobres (70% de peito e coxas), em comparação a um frango convencional.

Normalmente, o frango tem um ponto de abate de até 42 dias e pesa cerca de 2 quilos. O chester, consumido predominantemente no Natal, é abatido com até 53 dias e pesa 4 quilos.

O nome Chester foi criado pela Perdigão e trazido para o Brasil no final da década de 70. A raça passou por sucessivas seleções e cruzamentos de linhagens diferentes que resultaram em um frango com maior concentração de carne no peito e nas coxas. Seu nome, aliás, deriva da palavra em inglês “chest”, ou “peito”, em português.

Já o peru é uma ave originalmente norte-americana, bem maior e pesada. Diferentemente do frango, o peru tem uma carne mais firme e um sabor mais marcante.

Já na hora de cozinhar, o preparo é o mesmo, mas quanto maior a ave, mais demorado será o cozimento e o tempo de deixar “marinado”.

Agora que já especificamos as diferentes carnes, a escolha é sua!

Com Informações: HuffPost Brasil

Fechar Menu