Proposta de uso de áreas sob Rodoanel segue sem definição
Foto: Regiane Bento/Divulgação

Proposta de uso de áreas sob Rodoanel segue sem definição

Pedido prevê a construção de jardim, ecoponto e horta urbana.

O projeto para a utilização dos espaços que ficam embaixo das pistas do Rodoanel Mário Covas (SP-21) em Suzano, segue estagnado.
A proposta feita pela Prefeitura de Suzano e a concessionária SPMar, que administra o Rodoanel, para a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), prevê a construção de jardim, ecoponto e horta urbana.
Desde 2015, não só Suzano, mas Poá e Itaquaquecetuba estudam a possibilidade de utilizar os espaços que ficam sob o Rodoanel.
A Artesp diz que o projeto segue em análise internamente e que, após os pareceres técnicos, a agência fará a divulgação da próxima etapa do processo.
A Prefeitura havia adiantado que cabe à Artesp autorizar o uso da área que fica sob o Rodoanel em Suzano. O Executivo suzanense segue aguardando a aprovação.
Já a SPMar reforçou, em nota, que tornar os espaços urbanos mais agradáveis é a melhor forma de utilizá-los. “Isso vem de encontro com o conceito de cidades inteligentes, que ganha cada vez mais notoriedade na agenda dos gestores por permitir transformar áreas urbanas ociosas em espaços mais funcionais e atraentes com implantação de ciclofaixas, parque lineares até mesmo hortas comunitárias”, destacou.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu