Prefeitura lança projeto “Revitaliza Suzano”

Com o objetivo de recuperar espaços públicos da cidade, incluindo praças, prédios, portais e o Parque Municipal “Max Feffer”, iniciativa será colocada em prática pelo Poder Executivo suzanense em parceria com a iniciativa privada; num primeiro momento, 30 locais serão contemplados com melhorias

O prefeito Rodrigo Ashiuchi lançou o projeto “Revitaliza Suzano”, na tarde desta sexta-feira (27 de janeiro), durante coletiva de Imprensa realizada no Gabinete Principal do Paço Municipal (rua Baruel, 501, centro). Acompanhado do seu vice-prefeito, Walmir Pinto, de secretários municipais de Governo; de Planejamento Urbano e Habitação; de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego; de Esportes e Recreação; de Manutenção e Serviços Urbanos; e de representantes de uma construtora que vai contribuir com o Poder Executivo suzanense na primeira fase da iniciativa, o gestor falou da importância do programa para a cidade, que tem o objetivo de recuperar prédios, praças e locais públicos, por meio de revitalização, trabalho de zeladoria e arte urbana.

O projeto apresentado pelo chefe do Executivo será colocado em prática por meio de parceria firmada pela municipalidade com empresas privadas, visando à recuperação física de prédios e de áreas públicas, como parques, praças, ruas e centros culturais e esportivos. Na primeira etapa da proposta, 30 locais passarão por melhorias. Na planilha constam caixas d’água do centro e do Sesc; o posto policial do Jardim Dona Benta; os viadutos “Ryu Mizuno” e “Leon Feffer”; as praças dos Expedicionários e “João Pessoa”; o prédio que abrigou o extinto Restaurante Popular e os cemitérios São Sebastião e Colina dos Ipês.

Segundo o secretário de Planejamento Urbano e Habitação, o arquiteto Elvis José Vieira, o “Revitaliza Suzano” tem como estratégia o que ele denomina “acupuntura urbana”:

“A recuperação de um espaço gera reflexos positivos em suas imediações. É o que chamamos de acupuntura urbana. Isso é muito aplicado em Curitiba-PR e em cidades da Europa, como Copenhague, na Dinamarca. Suzano precisa ser bem cuidada, passar ao munícipe a sensação de acolhimento e ser pensada para as pessoas. É apenas o começo de um longo trabalho que temos pela frente”, considerou o especialista.

De acordo com Douglas Felipe da Silva, diretor-presidente de uma empresa do setor da Construção Civil que já aderiu ao “Revitaliza Suzano”, a participação em massa do empresariado suzanense vai possibilitar a expansão do programa. A ideia é chegar a 48 intervenções até 2020.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, o empresário André Maurício Loducca, reforçou o caráter “positivo e agregador” da iniciativa e valorizou o fato de a municipalidade ter se empenhado nos últimos dias na elaboração de um projeto que facilite as Parcerias Público-Privadas (PPPs) no município.

Ashiuchi reafirmou o compromisso da atual gestão em devolver o senso de preservação do espaço urbano e o orgulho ao suzanense. O prefeito assegurou, ainda, que o “Revitaliza Suzano” não conta com investimentos financeiros que venham diretamente dos cofres municipais e que as empresas que quiserem aderir ao projeto poderão contribuir financeiramente, ou oferecendo mão de obra e/ou matérias-primas:

“Não haverá fim lucrativo. O município vai cumprir com sua parte, concedendo infraestrutura, como asfaltamento e zeladoria. Não será, também, uma concorrência entre empresas. Não há exclusividade. É fundamental que, em tempos de crise, como o que vivemos hoje, Suzano enfrente os desafios com criatividade e companheirismo”, afirmou o prefeito.

Fonte: SECOI/PMS

Deixe uma resposta

Fechar Menu