Mais de mil veículos foram retidos no Alto Tietê neste ano
Foto: Reprodução

Mais de mil veículos foram retidos no Alto Tietê neste ano

Um levantamento da reportagem mostrou que, desde o início deste ano, mais de mil veículos foram recolhidos por agentes de fiscalização e policiais na região do Alto Tietê para pátios, aguardando regularização. 

Dentre as cidades procuradas pela reportagem, foram confirmados no total 1.080 veículos que apresentaram pendências de documentação do veículo ou do condutor, que não estão em condições de rodagem, ou em estado de abandono em vias públicas.

A Prefeitura de Mogi informou que agentes de trânsito e da Guarda Municipal realizam as ações de apreensão de veículos juntamente com a Polícia Militar (PM), e já foram retidos 733 veículos desde o início do ano. “Os principais fatores são a documentação irregular do veículo ou condutor, o mau estado de conservação ou o seu estacionamento em locais irregulares”, destacou a municipalidade, que conta com um pátio para veículos apreendidos em César de Souza.

Em Suzano, os agentes municipais, de acordo com a Prefeitura, apenas atuam na remoção de veículos envolvendo estacionamento irregular. A cidade também conta com um pátio municipal. Segundo a municipalidade, já foram feitas 316 apreensões, em sua maioria pela PM, com menos de 5% sobre casos administrativos. “A maior parte dos casos diz respeito à atuação do governo do Estado, com a apreensão de veículos de condutores que não apresentam CNH, com documentos atrasados, sem licenciamento, entre outras situações”, explicou a Prefeitura.

As apreensões em Guararema são feitas pela PM, segundo a Prefeitura. O Departamento de Trânsito apenas recolhe veículos em estado de abandono. Desde o início do ano, 31 veículos foram apreendidos e recolhidos para o pátio particular alugado por licitação.

Sem pátios

No Alto Tietê também há cidades em que não há a retenção de veículos feita no município. Em Poá, a Prefeitura informou que a retenção é feita exclusivamente pela Guarda Civil Municipal (GCM) e pela PM, mas que não está sendo realizada devido à falta de um pátio conveniado. “Na maioria dos casos, é por falta de documentação tanto do condutor quanto do veículo, ou também pelo mau estado de conservação”, informou.

Em Arujá, a Prefeitura afirmou que estuda criar uma licitação para a escolha de um pátio para a remoção de veículos. Já em Santa Isabel, os agentes de trânsito, segundo a Prefeitura, não realizam a abordagem e retenção de veículos, e a cidade não tem contrato com pátio.

Recuperados 

De acordo com o levantamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública, no primeiro trimestre deste ano foram recuperados 458 veículos no Alto Tietê. Deste total, 153 foram recuperados em março. No agregado do primeiro trimestre, Itaquaquecetuba registrou a maior quantidade de veículos recuperados, com 147 carros, motos, caminhões e ônibus. Em segundo lugar vem Suzano, com 88 casos.

Com Informações: Portal News

Fechar Menu