Ipem-SP deu início a verificação anual de taxímetro
Foto: Divulgação

Ipem-SP deu início a verificação anual de taxímetro

Os taxistas de Suzano deverão passar pela verificação periódica anual de taxímetro com mudança de tarifa, no horário das 9h30 às 12 horas, e das 13 às 15 horas.

A ação, realizada pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), autarquia do governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro.

A ação, ocorrerá na avenida Brasil, 1.327, Jardim Imperador, até quinta-feira. O objetivo é verificar a mudança de tarifa nos veículos, determinada pela prefeitura do município, para garantir que o consumidor não pague mais caro pela corrida. Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. Os serviços precisam ser agendados no site do Ipem-SP para realização nas regionais do instituto no Estado de São Paulo: www.ipem.sp.gov.br.

De acordo com o órgão, todos os serviços referentes a taxímetro na capital e nas regionais do instituto no Estado devem ser agendados no site do Ipem-SP, tanto para “Verificação” como para “Outros Serviços”. Por exemplo, troca de titularidade, furto, roubo, baixa de taxímetro e atraso de verificação. O retorno da atividade segue todas as medidas sanitárias de segurança contra o coronavírus (Covid-19).

O taxista está sujeito à penalidade em caso de atraso ou não comparecimento à verificação anual de taxímetro. Para realizar a verificação os taxistas, além do agendamento do dia e horário de atendimento, devem emitir a Guia de Recolhimento da União (GRU) para o pagamento da taxa de verificação. Sem a quitação da taxa e o agendamento online, a verificação não será realizada.

Na data da verificação, o taxista ou o responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos: alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura dentro do prazo de validade; certificado de registro e licenciamento de veículo (categoria aluguel); certificado da última verificação do Ipem-SP; GRU quitada; e ordem de serviço fornecida por oficina permissionária credenciada e devidamente autorizada pelo Ipem-SP para a execução dos serviços de instalação, manutenção e reparo em taxímetros.

Fique de olho

Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo Ipem-SP, o consumidor deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta. O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ e ‘dois’ podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.

Com Informações: Portal News

Fechar Menu