Indústria musical padroniza lançamentos

Industria-musical

Para tentar combater a pirataria, a indústria musical anunciou um acordo que fará com que os álbuns sejam lançados globalmente às sextas-feiras, às 00h01 locais, uma vez que as diferenças entre as regiões vem ajudando a divulgação de canções não autorizadas.

Representantes do mercado varejista da música, gravadoras e artistas já se pronunciaram, apoiando a medida. De acordo com Frances Moore, a CEO da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI), a decisão, estudada há nove meses, deverá entrar em vigor no verão do hemisfério norte (inverno no Brasil). “Existe um acordo praticamente unânime que mostra que uma data global de lançamento é algo bom”, comenta a CEO.

No modelo atual, os álbuns são comumente lançados às segundas-feiras no Reino Unido e na França, terças-feiras nos Estados Unidos, quartas-feiras no Japão e sextas-feiras na Austrália e Alemanha. Essa espaço de tempo facilita o download ilegal em locais onde o trabalho ainda não tenha sido lançado, como explica Frances Moore. “Digamos que o Daft Punk, por exemplo, faça um anúncio de que um álbum será lançado hoje nos Estados Unidos. Na Alemanha, ele chegará apenas na sexta-feira. Existe uma lacuna de três ou até quatro dias. Agora, as pessoas não precisarão procurar em um site pirata, pois nosso foco é o mercado legítimo”, explica a CEO.

Em comunicado, a IFPI informou que consultou a Federação Internacional de Músicos e as principais redes varejistas e serviços de streaming, incluindo o Spotify, para firmar o acordo. “Há um forte apoio para um lançamento global, mas não existirão problemas legais para quem insistir em outra data”, revela Frances Moore. Desde que a música entrou na era dos arquivos digitais, a indústria musical vem buscando formas de retomar o ritmo de crescimento. De acordo com a IFPI, o faturamento global caiu 3,9% (cerca de 15 bilhões de dólares) em 2013.

Fonte: Portal Sucesso

Deixe uma resposta

Fechar Menu