Gerice Lione quer trazer mais transparência para a câmara
Foto: Felipe Claro

Gerice Lione quer trazer mais transparência para a câmara

Além da transparência, a vereadora afirmou que pretende contar com um interprete de Libras durante as sessões

Pela primeira vez uma mulher assumiu a presidência da Câmara de Suzano. Aos 39 anos, a vereadora Gerice Lione (PR) foi eleita chefe do Legislativo e tem como objetivos a informatização da burocracia e colocar à disposição um intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) durante as sessões na Casa de Leis, como revelou ontem durante entrevista à reportagem.
Gerice atuou por 19 anos na Polícia Militar até ingressar no primeiro mandato como parlamentar, na eleição de 2016. “Meu maior desafio foi concorrer à presidência da câmara. Não foi fácil. Todos querem se destacar para atender os anseios da população e mostrar que estamos trabalhando”, contou. O quadro com a fotografia de cada parlamentar que foi presidente do Legislativo foi um dos motivos para a vereadora concorrer ao cargo. “Toda a vez que via a galeria dos presidentes sempre falava que faltava uma mulher, e esse foi o motivo, mostrar que uma mulher pode ser presidente, sim”, disse.
A parlamentar garantiu que a atuação como presidente será transparente, trabalhando em conjunto com a Mesa Diretiva e o jurídico . Ela ainda destacou o trabalho realizado pelo vereador Leandro Alves de Faria (PR), o Leadrinho, à frente da Mesa Diretiva. “Quero valorizar os funcionários concursados, trabalhar em conjunto nos anseios da população e atender a vontade da maioria dos vereadores. O presidente anterior, o vereador Leandrinho fez um ótimo trabalho e eu quero deixar minha marca como presidente mulher”, afirmou Gerice.
Em relação à informatização, Gerice explicou que em outras câmaras da região, os vereadores têm computadores nas mesas durante sessão para consultar os processos, o que facilitaria a consulta e economizaria no gasto com papéis. “Outro problema é o de infraestrutura. Minha sala, por exemplo, o teto está caindo por conta de um vazamento, então estou usando uma sala provisória. Já notificamos a empresa, mas ainda não tivemos resposta. O prédio tem garantia até 2021, já passou por outros problemas e queremos que façam algo definitivo”, revelou. A vereadora também afirmou que deve seguir recomendações do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE).
Abertura de portas
Na região, Suzano é o único município com uma mulher na presidência. Para Gerice, a ocasião é um marco e motivo de orgulho. “É uma alegria e orgulho de ser mulher e estar presidindo a câmara, acho que abri portas para outras vereadoras que virão, para se posicionarem a ser presidente. É um orgulho para mim e minha família”, concluiu. A primeira sessão ordinária deste ano deve acontecer no dia 6 de fevereiro.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu