Em meio à pandemia do Covid-19, moradores de comunidade de Suzano estão sem água há 20 dias
Foto: Divulgação

Em meio à pandemia do Covid-19, moradores de comunidade de Suzano estão sem água há 20 dias

População local tem adotado maneiras para reforçar higiene e evitar contaminação do novo coronavírus

O simples ato de lavar as mãos tem sido um verdadeiro desafio a moradores da comunidade do Rio Abaixo, em Suzano. Considerada a maior invasão da cidade, o local está sem um pingo d’água há 20 dias, de acordo com a população local. Segundo eles, o desabastecimento está causando um verdadeiro temor geral, já que uma das orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) é a de higienizar bem as mãos.

Conforme último levantamento realizado pela reportagem, com base em dados da Associação de Moradores do Bairro, a comunidade contava com 3,3 mil residências e 4,7 mil famílias.

Roberta Queli, que reside no local, diz que a população está suscetível a contrair mais facilmente o coronavírus. Para ela, a falta d’água está expondo os moradores. Disse, ainda, ter ciência que a área é uma invasão, mas pede atenção do poder público para uma solução. “Meu marido está tendo que sair de casa para ir até a mãe dele para tomar um banho. É triste porque tenho dois filhos pequenos, e fico com medo”, disse.

Demitida há poucos dias, a dona de casa Maria Luiza Silva dos Santos mora há dois anos na comunidade do Rio Abaixo. Ela divide o pequeno imóvel com a mãe, de 78 anos, o marido, dois filhos, sendo um bebê de nove meses, e o irmão. “Você tem que escolher entre beber água ou lavar as mãos”, comentou ela, que acrescentou dizendo que, agora, pequenas gotas estão caindo da torneira.

“Só Jesus na nossa vida. Me fala; mandam a gente lavar as mãos diariamente, porém, a gente não tem água. Tenho criança pequena, uma mãe idosa com problemas de saúde. Dizem que temos que cuidar da saúde, mas sem água como faz”, questiona ela.

A reportagem enviou e aguarda um posicionamento tanto da Prefeitura quanto da Companhia de Saneamento Básico (Sabesp), para saber se há alguma alternativa de solucionar o problema dos moradores da comunidade. Assim que as respostas serem encaminhadas, o texto será atualizado.

Com Informações: Diário de Suzano

Fechar Menu