Daniel não entendeu o jogo do ‘The voice’

daniel_2

O grande trunfo do “The voice” sobre os outros programas de calouros é o time de jurados — ou técnicos, como são chamados Carlinhos Brown, Claudia Leitte, Daniel e Lulu Santos. Desde a primeira temporada, o grupo de cantores tem feito a diferença na atração.

Daniel, no entanto, destoa dos colegas de trabalho. Ele não tem personalidade nenhuma! Acho que dá para contar nos dedos de uma mão as vezes em que ele foi o primeiro técnico a virar para algum candidato. O sertanejo até poderia ser considerado exigente, mas não é o caso. A impressão que se tem é de que ele está sempre esperando para saber se os outros três vão virar ou não. Aquele tipo em cima do muro, sabem? A resistência do cara em virar a cadeira para os candidatos sertanejos também causa estranheza. Ele está ali como referência para quem deseja seguir a carreira e soa meio antipático ele evitar tanto as vozes que cantam esse gênero.

No último “The voice”, assim que a dupla Danilo Reis e Rafael começou a cantar, Brown virou para Daniel como se dissesse: “Vai que é tua!”. Mas o cantor de Brotas se mostrou tão apático que o baiano não aguentou e virou ele mesmo. Daniel só se rendeu no fim e virou pouco antes de Claudia. A dupla, muito boa, aliás, escolheu ser treinada por ele. Óbvio, né? Se os caras cantam sertanejo, quem é o melhor técnico para orientá-los? E Daniel vai ter condição de treinar que tipo de cantor? Já é tarde, mas acho que Daniel ainda não entendeu a dinâmica do jogo.

Fonte: Extra TV Lazer e Música

Deixe uma resposta

Fechar Menu