Colunista espanhol sugere Nobel da Paz a bombeiros que atuam em Brumadinho

Colunista espanhol sugere Nobel da Paz a bombeiros que atuam em Brumadinho

Segundo Juan Arias, os agentes conseguiram o “milagre” de unificar por um instante um país “quase em guerra”

O colunista espanhol Juan Arias, do jornal El País, defendeu em artigo que o Nobel da Paz deste ano seja concedido aos bombeiros de Minas Gerais, que desde o dia 25 de janeiro trabalham no resgate às vítimas da tragédia de Brumadinho, que já conta com pelo menos 134 mortes confirmadas. O Brasil nunca foi agraciado com o Nobel em nenhuma das áreas.

“Neste país em que a política quer transformar as mãos das pessoas em armas para matar, esses bombeiros fizeram de suas mãos, mergulhadas na lama mortal, um instrumento de paz e de esperança de poder encontrar vida”, escreve o colunista.

Arias destaca o trabalho desses profissionais “que não hesitaram em arriscar a própria vida para salvar a dos outros”. Segundo o colunista, a atuação dos bombeiros aparece em um momento em que as pessoas começavam a “desconfiar de tudo e de todos”. No entendimento do espanhol, os bombeiros conseguiram o “milagre” de unificar por um instante um “país quase em guerra”.

“Seria a melhor metáfora de que as pessoas não abdicaram de lutar por um país mais decente, mais de todos e não somente daqueles que continuam acumulando privilégios”, escreve Arias.

Arias citou na coluna o caso de Mariana, registrado três anos antes, criticando o “lucro selvagem das empresas em conivência com os políticos”. Em seu texto, o colunista também cita o porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara.

— Estamos trabalhando como se essas pessoas fossem nossas mães e nossos pais — disse Aihara, na segunda-feira (28).

Arias citou o post de uma mulher nas redes sociais, em que ela diz que enxergou no bombeiro alguém sensível, inteligente e preparado, com o mesmo orgulho que teria se fosse o filho dela.

Com Informações: Zero Hora

Fechar Menu