Claudia Leitte consegue aval para captar R$ 350 mil via Lei Rouanet e lançar sua autobiografia

O livro conterá uma entrevista exclusiva com a cantora, bem como a história de sua vida, em português e inglês

claudia_leitte-1024x683

A cantora mais polêmica do Brasil — acho que até se ela estiver em casa, sentada, quieta cochilando dá pano pra manga — virou assunto novamente. Desta vez, devido a um projeto que mexe com patrocínio cultural e, em última instância, com dinheiro que seria arrecadado pelos cofres públicos.

Vamos à história: Claudia Leite recebeu autorização para captar R$ 350 mil para fazer sua autobiografia. A produtora de Claudia, a Ciel, havia pedido inicialmente R$ 540 mil

O livro conterá, segundo o projeto apresentado ao Ministério da Cultura, uma entrevista exclusiva com a cantora, bem como a história de sua vida, em português e inglês. A tiragem inicial prevista é de 2000 exemplares. Haverá ainda letras e partituras dos principais sucessos de Claudia Leitte, além de fotos exclusivas.

É no mínimo curioso que alguém lance sua biografia e prometa uma “entrevista exclusiva”. Ora, é no mínimo não fazer mais que a sua obrigação, quando alguém se propõe a fazer algo do tipo. É como prometer uma chuva molhada. Ou seja, o óbvio do óbvio.

Ok, e em que isso afeta a vida da gente? Afeta porque a Lei Rouanet consiste em conceder abatimentos no imposto de renda a quem patrocinar projetos culturais. De forma indireta, é dinheiro que os cofres públicos deixam de receber, motivo pelo qual é alvo de muitas críticas — em geral, ligadas ao conteúdo das obras de arte autorizadas a captar, caso do livro de Leitte.

Com Informações: Colunista Alvaro Leme R7

Deixe uma resposta

Fechar Menu