Câmara anula comissões e abre outras duas, por sorteio, para apurar denúncia contra Lisandro
Foto: Fernando Barreto/DS

Câmara anula comissões e abre outras duas, por sorteio, para apurar denúncia contra Lisandro

Presidente do Legislativo suzanense refez as duas comissões na noite desta quarta-feira (11); sessão foi marcada por discussão

A Câmara Municipal de Suzano anulou, nesta quarta-feira (11), as duas Comissões Processantes (CPs) abertas contra o vereador Lisandro Frederico (PSD), e na sessão realizada durante a noite, formou duas novas CPs. As duas novas comissões abertas foram formadas por meio de sorteio, com a presença de urna e papéis com os nomes dos 17 vereadores. Sobre as primeiras comissões formadas, a defesa de Lisandro alegou não ter ocorrido o sorteio, apenas “uma seleção de quem iria compor a comissão”.
A primeira CP aberta investiga a denúncia de possível prática de “rachadinha”, ação onde o parlamentar retém parte do salário dos assessores.
Para essa comissão, os vereadores sorteados foram: André Marcos de Abreu (DEM), o Pacola, como presidente; Rogério Gomes do Nascimento (PRP), o Rogério da Van, como relator da comissão; e Marcos Antônio dos Santos (PTB), como membro.
A segunda comissão aberta vai investigar a denúncia protocolada pela advogada Ariana Anari Gil, que alega que o vereador era presidente da ONG PAS no exercício do mandato.
Para essa comissão, os vereadores sorteados foram: Max Eleno Benedito (PRP), o Max do Futebol, como presidente; o Professor Antônio Morgado (PDT), o Toninho Morgado, como relator; e José Silva de Oliveira (MDB), o Zé Lagoa, como membro da comissão.
Os vereadores Denis Claudio da Silva (DEM), o filho do Pedrinho do mercado, e o vereador Carlos José da Silva (PSDB), foram sorteados para a comissão, mas pediram para não participarem.
Discussão
A sessão foi marcada por discussão entre Lisandro e a presidente da Câmara, Gerice Lione (PL). O vereador acusado alega ilegalidade na formação da comissão devido a Justiça ter emitido a liminar, atendendo ao pedido feito pela defesa.
Entretanto Gerice afirma que a Justiça apenas anulou a CP e não a denúncia. “Vereador, estamos prosseguindo da forma como o senhor afirmou. Estamos fazendo o sorteio da comissão. A Justiça não suspendeu a denúncia, mas a comissão”, disse a vereadora durante a sessão. Durante todo o processo de votação Lisandro ficou ao lado gravando com o celular.
Para o sorteio a presidente solicitou a presença dos vereadores Rogério da Van, da Neusa dos Santos Oliveira (PSD), a Neusa do Fadul, e do vereador Jaime Siunte (PTB), que analisaram e assinaram os papéis com os nomes dos vereadores que foram para a urna.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu