Alto Tietê registra as primeiras sete recusas à vacina contra a Covid-19
Foto: Divulgação

Alto Tietê registra as primeiras sete recusas à vacina contra a Covid-19

Das cidades consultadas, apenas em Suzano e Itaquá houve recusas à primeira dose da vacina contra a doença

As cidades do Alto Tietê estão a todo vapor no processo de imunização que combate o novo coronavírus (Covid-19). Muito esperada pela maioria da das pessoas, a vacina também desperta dúvidas por parte da população, que não deposita tamanha confiança no imunizante.
Levantamento realizado na região aponta que sete pessoas se recusaram a tomar a vacina. Em Suzano, a Secretaria de Saúde informou que até o momento, apenas cinco pessoas rejeitaram as doses. Por outro lado, a aceitação contra o novo coronavírus (Covid-19) está sendo positiva pelo público abrangido até o momento, que representa profissionais do setor da rede municipal e de estabelecimentos privados e pessoas que vivem e atuam nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).
De acordo com a pasta, quando ocorre a recusa da aplicação da dose do imunizante, a pessoa deve assinar um termo elaborado pela pasta. Neste caso, o indivíduo pode sofrer consequências em âmbito federal (como não ter acesso ao verificador digital para viagem, por exemplo), mas não no município, especificamente.
Aos que ainda desconfiam do processo de imunização, a Prefeitura recomenda que sigam as orientações e informações do Ministério da Saúde e do governo do Estado, que garantem a eficácia delas e estimulam a imunização da população.
De acordo com a Prefeitura de Poá, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, as pessoas estão confiando na vacina e, até o momento, não há registros de profissionais da saúde que tenham se recusado a tomar a primeira dose. Em caso da pessoa se recusar a tomar a vacina, ao contrário de Suzano, nenhum termo de responsabilidade precisará ser assinado.
Em Ferraz de Vasconcelos, na semana passada, a cidade deu início à vacinação do grupo de idosos com mais de 90 anos. Ao todo, 390 doses do imunizante Coronavac foram separadas para este público. No município, a adesão à campanha de vacinação também está a todo vapor e, até o momento, nenhuma pessoa se recusou a tomar a vacina.
Entretanto, se houver este caso, a pessoa precisará assinar um termo de compromisso no qual declara abrir mão da vacina para outra pessoa, como declarou a prefeita Priscila Gambale em uma das lives realizadas em suas redes sociais. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Saúde de Ferraz de Vasconcelos.
Em Mogi, nenhum caso de rejeição foi registrado até o momento. Nesta terça-feira, a cidade atingiu a marca de 4.115 pessoas imunizadas contra a Covid-19. A cidade segue imunizando os trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia e idosos que vivem em instituições de longa permanência.
Em Itaquá, a adesão à vacina é considerada excelente. O município teve, até agora, somente dois casos de recusa de 2.416 doses aplicadas. No município não foi elaborado nenhum termo de responsabilidade da recusa, mas a prefeitura de segue orientando os munícipes sobre a importância da vacinação, sua eficácia e segurança.
Reforço
O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) assinou um Termo de Intenções para a aquisição de 300 mil doses da vacina Sputnik V, que será produzida em Guarulhos pela empresa Inovat, do Grupo União Química.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu