Alto Tietê corre risco de perder mais de 6,6 mil vacinas contra Covid-19
Foto: Myke Sena/MS

Alto Tietê corre risco de perder mais de 6,6 mil vacinas contra Covid-19

O motivo é a data de validade, prevista para expirar até o fim de julho.

Um levantamento realizado pelo g1 com dados das prefeituras aponta que o Alto Tietê pode perder mais de 6,6 mil doses de vacina contra a Covid-19. O motivo é a data de validade, prevista para expirar até o fim de julho.

Desde o começo da campanha de vacinação, os municípios da região perderam, pelo menos, 810 imunizantes em decorrência do vencimento. Em contrapartida, mais de 335,6 mil moradores estão com alguma aplicação em atraso.

Itaquaquecetuba é a cidade com o maior número de vacinas perto do vencimento. Segundo a administração municipal, 2.544 doses se tornarão inutilizáveis no mês que vem. Por lá, 114.170 faltosos ainda não tomaram a segunda ou terceira aplicação.

Na sequência está Suzano, com 1.787 unidades de imunizantes prestes a perderem a validade. No município, 85.922 moradores precisam tomar a segunda, terceira ou quarta dose, mas ainda não o fizeram.

O índice é ainda maior em Ferraz de Vasconcelos, onde o total de atrasados chega a 91.098. A cidade tem 1.401 vacinas com vencimento em julho, sendo que 700 já foram perdidas, desde o início da campanha, por causa da validade.

Em Poá, que tem 31.309 moradores com alguma dose em atraso, cerca de 880 doses pediátricas da Pfizer vencerão no fim de julho. O município já perdeu 110 doses da mesma vacina após o vencimento.

Santa Isabel informou que não possui nenhuma vacina prestes a vencer, mas destacou que 13.135 moradores estão em falta com alguma aplicação (confira abaixo o que cada prefeitura falou sobre o vencimento das vacinas).

As informações foram enviadas pelas prefeituras até segunda-feira (20). Porém, os números podem ser ainda maiores, pois Arujá, Biritiba Mirim, Guararema, Mogi das Cruzes, Poá e Salesópolis, que também foram questionados, não enviaram respostas.

Alta de casos e vacinação estagnada

A situação do Alto Tietê é um reflexo do que ocorre em todo o Brasil, coincidindo com a alta nos casos e baixa da imunização. Uma inspeção feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) identificou que o Ministério de Saúde mantém, em estoque, mais de 28 milhões de doses de vacinas contra a Covid que perdem validade até agosto deste ano. Dessas, 11,7 milhões vencem até julho.

Por outro lado, até a última quarta-feira (15), dados do consórcio de veículos de imprensa mostravam que 167.151.998 brasileiros (77,81% da população total) estavam totalmente imunizados ao tomar a segunda dose ou a dose única de vacinas. A dose de reforço, no entanto, foi aplicada em apenas 45,35% da população (97.427.596 pessoas).

O que dizem as prefeituras sobre o vencimento das vacinas

Ferraz de Vasconcelos

A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos informou que das vacinas com vencimento em julho, 1.035 são da Astrazeneca e 366 da Pfizer. No entanto, o município diz que a quantidade está em previsão de ser utilizada antes do fim da validade.

Com relação às doses perdidas, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que eram lotes que chegaram à cidade já perto do vencimento. “Devido à baixa procuração parte da população, não houve tempo hábil para utilização”.

A administração destacou ainda que, na época, tentou repassar os lotes para outros municípios, mas eles estavam na mesma situação.

Itaquaquecetuba

Cerca de 90 vacinas da Astrazeneca disponíveis em Itaquaquecetuba devem vencer em 11 de julho. Outras 2.394, do mesmo laboratório, estão datadas para o dia 30. A cidade ainda tem 60 doses pediátricas da Pfizer com fim da validade entre 11 e 25 do mês que vem.

A cidade respondeu também que “poucas doses foram perdidas por vencimento, pois foi feito remanejamento entre as unidades para evitar as perdas”. O total de vacinas vencidas, no entanto, não foi informado.

Santa Isabel

A Prefeitura informou que não tem vacinas contra a Covid-19 com vencimento em julho, “pois os pedidos são realizados semanalmente e de acordo com a demanda municipal”. Também afirma que, até o momento, não teve a perda de vacinas em decorrência do vencimento.

Suzano

De acordo com a Secretaria de Saúde de Suzano, há 1.787 doses de vacina contra Covid-19 com prazo de vencimento em julho deste ano, sendo 815 da Fiocruz. As demais são da Pfizer, incluindo 672 doses para adultos e 300 pediátricas. “No entanto, a expectativa é de que todas serão utilizadas a tempo”, ressaltou.

Em relação a doses não usadas por causa de validade vencida, a pasta informou que não tem este levantamento, mas destacou que “a Vigilância Epidemiológica tem um controle bem rígido das vacinas para que a taxa de perdas seja mínima ou mesmo nula”.

Com Informações: G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Fechar Menu