Agricultores de Suzano querem implantação de Mercadão, afirma sindicato
Foto: Arquivo/DS

Agricultores de Suzano querem implantação de Mercadão, afirma sindicato

Segundo entidade, equipamento é um importante meio de promoção, compras e lazer para o município

Agricultores de Suzano são favoráveis a implantação de um Mercadão no município. Segundo o presidente Sindicato Rural de Suzano, Ricardo Sato, os agricultores do município aprovam a ideia, fala que um Mercado Municipal é um importante meio de promoção, comprar e lazer para Suzano e que já passou da hora de possuir um.
“A ideia é excelente e em outras ocasiões a nossa entidade já alimentou a necessidade deste importante equipamento para a própria promoção do município, em quesito de qualidade de produtos comercializados. Portanto já é hora de termos este equipamento no município”, disse Ricardo.
Ainda segundo Ricardo, Suzano está localizado em um lugar privilegiado por se tratar de uma região com bastante, mas carente quando o assunto é mercado de comercialização. “A Zona Leste é bastante populosa, mas com uma carência de mercado de comercialização, que ao longo do tempo torna-se um ponto de encontro para produtos e serviços ligados a este tipo de comercialização”, explicou. Mogi das Cruzes é a única cidade do Alto Tietê que possuí um mercadão.
Por dia, o local recebe mais 3 mil visitantes. Em 2018, o tema de uma implantação de um Mercadão em Suzano chegou a ser debatido. Para Ricardo, seria muito importante mais cidades da Região Leste de São Paulo possuir comércios semelhantes como o da cidade vizinha. “Mogi das Cruzes possuí um, mas a Zona Leste ainda carece deste comércio, bem como as cidades vizinhas. Portanto Suzano deveria possuir um Mercado Municipal de Suzano pode e deve gerar dividendos com um turismo urbano de compras, bem como a população ter acesso a produtos de qualidade”, finalizou.
Em São Paulo
Em São Paulo, o espaço do Mercadão tem 12.600 metros quadrados e abriga mais de 1.500 funcionários que, juntos, movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos diariamente em seus mais de 290 boxes. Além disso, recebe semanalmente, cerca de 50 mil pessoas. Os permissionários – lojistas ou comerciantes que tem a permissão de uso do espaço para comercialização dos produtos nos boxes do Mercadão – têm seus interesses representados pela Renome, uma associação de direito privado, constituída por tempo indeterminado e sem fins lucrativos.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu