Adryana e a Rapaziada volta aos palcos e não descarta registrar o reencontro em DVD

Adryana e a Rapaziada entrou na onda de bandas que se reuniram para matar a saudade,  a ideia é que o retorno seja por um tempo determinado.

adryana-e-a-rapaziada

Adryana Ribeiro voltou a apostar numa banda. Na verdade, voltou a cantar com sua rapaziada. Depois de 11 anos, ela se reuniu de novo com Dado, Gelo e Binho. Está sentindo falta de alguém? Dá para entender. Layft foi convidado para o projeto, mas não voltou porque agora segue carreira solo. Mas a falta de um integrante da formação original não diminuiu a emoção do reencontro.

— É uma choradeira no show, ninguém canta direito — conta Adryana, que chorou até nos ensaios, na hora de “Fim de noite”, um dos sucessos do grupo.

A reunião agora é nos palcos, mas os encontros já estavam acontecendo.

— A vontade de cantar junto já era grande. Nós fomos separados de um jeito que pensei que nunca mais estaríamos juntos. O projeto era de uma gravadora e não podíamos nem usar o nome mais. Hoje, tudo isso está resolvido — explica a loura, que seguiu carreira solo depois de 2004, quando a banda acabou: — Não é fácil ser um grupo, mas a vontade de cantar é mais forte.

Adryana e a Rapaziada entrou na onda de bandas que se reuniram para matar a saudade, como aconteceu com Alexandre Pires no Só Pra Contrariar. Por isso, a princípio, a ideia é que o retorno seja por um tempo determinado.

— Pensamos em uma turnê curta, de um ano, no máximo. Mas se as coisas derem certo, podemos continuar. Estamos vivendo um recomeço — afirma a vocalista, que sonha alto: — Adoraria gravar um DVD, mas vamos precisar de parcerias. Queria ter um registro.

Nos planos do quarteto, está também uma ida ao estúdio, de acordo com Adryana:

— A gente tem que fazer um EP e deve chamar o Arnaldo Saccomani, que foi nosso produtor. Estamos pedindo músicas a amigos compositores.

Enquanto isso, a palavra de ordem é recordar as músicas que fizeram sucesso entre 1999 e 2004.

— As pessoas falam que nossas canções fizeram parte da história delas e é muito boa essa troca — comemora a loura, que quer voltar acompanhada à Cidade Maravilhosa: — Vou chorar muito ao fazer um show no Rio. Nosso primeiro fã-clube é de Vila Isabel (na Zona Norte da cidade).

Fonte: Extra TV Lazer e Música

Deixe uma resposta

Fechar Menu