Windows 7 encerra suporte e 37% dos PCs no Brasil ainda usam o sistema
Foto: Divulgação/Microsoft

Windows 7 encerra suporte e 37% dos PCs no Brasil ainda usam o sistema

Atualizações de segurança e assistência técnica ao sistema serão suspensas a partir desta terça-feira (14)

A Microsoft deixará de oferecer suporte ao Windows 7 a partir desta terça-feira (14). A decisão, anunciada em março de 2019, afeta 37% dos computadores no Brasil, segundo levantamento feito pela Kaspersky. Com o fim da assistência técnica e a suspensão das atualizações de segurança, PCs com o sistema operacional devem ficar mais vulneráveis a vírus e outras ameaças.

Os dados apurados pela empresa de cibersegurança mostram que o Brasil lidera o ranking de taxa de uso do Windows 7 na América Latina, com 37% dos PCs ativos. O país é seguido pela Argentina (35%), Colômbia (33%), Peru (29%) e México (28%).

Os números são preocupantes. Isso porque, com o fim do suporte, os computadores com Windows 7 deixarão de receber atualizações de segurança. Além disso, o atendimento ao cliente da Microsoft não estará mais disponível para fornecer suporte técnico ao sistema operacional. Somados, os fatos representam um risco à segurança dos PCs.

“Sabemos que há usuários que optam por não atualizar o sistema operacional, seja por custo, hábito ou porque outros programas não são compatíveis com as versões mais recentes. No entanto, um sistema operacional obsoleto que não possui correções de segurança é um risco muito grande à cibersegurança”, alerta Dmitry Bestuzhev, diretor da Equipe de Investigação e Análise da Kaspersky na América Latina.

Vale ressaltar que outros fornecedores de software também deixarão de oferecer suporte ao Windows 7 em seus produtos. Em outras palavras, os usuários não apenas terão um sistema operacional vulnerável, mas também aplicativos externos vulneráveis, o que multiplica as chances de infecção e aumenta o risco de cibercriminosos obterem informações confidenciais sobre as vítimas. “Na verdade, é um efeito em cadeia que não pode ser resolvido sem que os usuários migrem para uma versão com suporte pela Microsoft”, acrescenta Bestuzhev.

Por isso, a melhor recomendação para manter o computador em segurança é atualizar o sistema para o Windows 10 o mais rápido possível. Vale lembrar que o update só pode ser feito mediante a compra de um novo software. Em alguns casos, como quando o PC tem mais de três anos, pode ser mais vantajoso comprar um novo dispositivo.

Se o usuário quiser continuar usando o Windows 7 de forma segura, precisará pagar pelas atualizações. A Microsoft anunciou que fornecerá novos patches de segurança para o sistema até janeiro de 2023.

Com Informações: TechTudo

 

Fechar Menu