UBSs têm queda nos atendimentos
Foto: Irineu Junior/Secop Suzano

UBSs têm queda nos atendimentos

O movimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Suzano tiveram redução de 50% durante o período de isolamento social por conta do avanço do coronavírus. Segundo a prefeitura, a queda se deu pelo respeito da população suzanense, que está compreendendo a importância da quarentena.

O número de atendimentos realizados, no entanto, não foi informado pelo Executivo.
A prefeitura também levantou que, inclusive, nos atendimentos de casos respiratórios, nos quais o coronavírus pode ou não estar presente, as pessoas não estão indo aos equipamentos de Saúde, preferindo ficar em casa, conforme recomenda o Ministério da Saúde.
Caso haja necessidade da pessoa ir até as unidades, o paciente pode buscar normalmente os atendimentos corriqueiros. Para casos respiratórios leves, os moradores são atendidos nos postos de saúde, onde foi montada uma estrutura externa para separar os fluxos dos usuários. Quando não há gravidade, o paciente é orientado a repousar em casa. Em casos de agravamento dos sintomas, a pessoa deve procurar o Pronto-Socorro (PS) do município, onde estão sendo tratados os pacientes com problemas respiratórios.
O movimento de atendimentos nas UBSs de Mogi das Cruzes também apresentou redução nos últimos dias. Segundo a prefeitura, as pessoas estão desestimuladas a procurarem as unidades de saúde durante a pandemia do coronavírus, procurando somente em casos emergenciais, mesmo ainda funcionando os atendimentos corriqueiros nos equipamentos.
Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos e Poá tiveram resultados diferentes, apresentando movimento alto durante o enfrentamento da pandemia. Segundo a prefeitura das três cidades, é nítido o aumento nos números de atendimentos por problemas respiratórios, com ou sem outros sintomas do vírus.
Mas as administrações também esclarecem que não dá para afirmar que, no ano passado, não havia muitas pessoas com problemas de fundo respiratório. Hoje, devido aos últimos acontecimentos, há dúvidas e medo quando o paciente apresenta algum sintoma.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu