Surfista suzanense disputará campeonatos no Litoral Paulista

Surfista suzanense disputará campeonatos no Litoral Paulista

Felipe Pereira Ponte Freire pretende acumular ótimos resultados, para se classificar em campeonatos nacionais da modalidade

O surfista pró/amador suzanense Felipe Pereira Ponte Freire, de 31 anos, disputará campeonatos da Federação Paulista de Surf (FPS) neste ano. O sonho do atleta é acumular ótimos resultados, para que possam servir de classificação a campeonatos nacionais da modalidade e consequentemente almejar também um acesso a elite. Para isso, ele já realiza treinos intensos em casa e em praias tradicionais de surfistas no Litoral Norte de São Paulo.

Os primeiros passos de Felipe no esporte aconteceu em um momento complicado da vida dele, quando os pais casados há 20 anos se separaram. Aos 14 anos ele foi embora da cidade, junto com a mãe, para morar em Bertioga. Em solo praiano, ele começou a praticar surf por meio das amizades que fez na época. O irmão mais velho, Fábio Pereira, que já surfava, também o incentivou.

Com apenas um ano pegando ondas, Felipe iniciou a carreira nas competições amadoras. Desde então, coleciona bons frutos. Entre os principais deles estão a conquista do Campeonato do Alto Tietê de 2004, a segunda colocação no Circuito Bertioguense pela categoria Open-SP (surfistas apenas que residem em São Paulo), e a mais recente, a quarta posição no Surf Fest, que aconteceu em dezembro do ano passado. Ao longo desses anos, o atleta acumula 22 pódios em competições amadoras e já participou de aproximadamente 40 torneios.

Neste ano, Felipe pretende disputar o Paulista, que normalmente é realizado em três etapas. Em 2017, por exemplo, a competição ocorreu em Maresias, Guarujá e Ubatuba. “Indo bem nessas etapas, consigo ter chance de ir para o Brasileiro, que já é um grande caminho andado. Estou confiante e quero buscar meu objetivo, que é conhecer  e competir em ondas de tubulares de diferentes cantos”, ressaltou o surfista.

Pensando nisso, ele realiza treinos funcionais de surf em casa e aos finais de semana, sempre que pode, vai ao Litoral para praticar o esporte. “Faço exercícios de agilidade, força, e apneia, que ajuda a me segurar nas situações de perigo na água. Normalmente vou para Maresias, onde é uma referência para os surfistas”, comentou Felipe.

Além da preparação, em março, ele viajou para o México para conhecer novos tipos de ondas. Passou 18 dias e disse que foi a melhor experiência que teve dentro do mar. “São ondas muito fortes, onde a pancada não é normal. Para se ter ideia, quase perdi a minha vida. Porém, aprendi muito. Um lugar fenomenal e que dará muitos frutos para mim no futuro”, completou.

Com Informações: Diário de Suzano

Fechar Menu