STJ decide soltar três funcionários da Vale e dois engenheiros presos

STJ decide soltar três funcionários da Vale e dois engenheiros presos

Eles estavam presos desde o dia 29 por atestar a segurança da barragem em Brumadinho que cedeu; até o momento, 134 mortes foram confirmadas

A sexta turma do Superior Tribunal de Justiça concedeu por unanimidade, nesta terça (5), liberdade para três funcionários da Vale e dois engenheiros da empresa TÜV SÜD, segundo informações do G1.

Os engenheiros André Yassuda e Makoto Mamba, e os funcionários da Vale Cesar Augusto Paulino Grandchamp (geólogo), Ricardo de Oliveira (gerente de Meio Ambiente) e Rodrigo Artur Gomes de Melo (gerente executivo do Complexo Paraopeba da Vale) foram presos temporariamente em 29 de janeiro, por causa do rompimento da barragem em Brumadinho (MG).

Investigadores disseram que os profissionais participaram de forma direta e atestaram a segurança da barragem 1 que se rompeu, da Mina do Feijão.

A decisão é provisória e tem validade até que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais julgue o mérito dos habeas corpus apresentados pelos cinco investigados.

Segundo o último comunicado oficial, 134 mortes foram confirmadas na tragédia de Brumadinho. Outras 199 pessoas continuam desaparecidas.

Com Informações: Notícias ao Minuto

Fechar Menu