Secretaria rebate vereador Lisandro

A Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, esclarece que as informações prestadas pelo vereador que fez a denúncia estão equivocadas

 
Em relação à reportagem publicada pelo Diário do Alto Tietê na edição de ontem, sob o título “Lisandro verifica falta de remédios”, no caderno Cidades, página 3 – notícia compartilhada pela Rádio SAT FM, a Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, esclarece que as informações prestadas pelo vereador que fez a denúncia estão equivocadas.
 
A pasta garantiu que a população não está desassistida de medicamentos na rede básica. Ao contrário do que afirma a matéria, não faltam antibióticos, antibacterianos, antissépticos, anti-inflamatórios, entre outros. De acordo com a Secretaria de Saúde, se por algum motivo não há determinado tipo de remédio, outro semelhante, com o mesmo princípio ativo, que pode substituí-lo é indicado ao paciente.
 
A cesta de remédios oferecida, composta por 257 itens, está sendo regularizada. A secretaria estava trabalhando com dotação orçamentária planejada na administração anterior e somente agora foi possível realizar a adequação. No momento, está no aguardo de empresas para entrega de alguns medicamentos. No entanto, vale reforçar, que a população não fica sem remédios quando é necessário.
 
Também é inverídica a informação de que estariam faltando materiais primários (luvas, algodão, gases, esparadrapos, fios de sutura, aventais e lençóis) e monitores cardíacos nas salas de emergência e de observação do Pronto-Socorro Municipal (PS). Todos esses itens estão devidamente disponíveis.
 
Ainda sobre o PS Municipal, a Secretaria de Saúde desmentiu os problemas de infraestrutura e a ausência de cadeiras de rodas para os pacientes do local. A unidade atende, em média, de 800 a mil pessoas diariamente, inclusive de cidades vizinhas a Suzano (cerca de 30% da demanda). Com a utilização das dependências do local pelo público numeroso, a manutenção é feita de forma contínua para evitar a degradação natural dos ambientes. Quanto às cadeiras de rodas, a pasta informou que, atualmente, há 12 à disposição do público no PS.
 
Desde o início deste ano, o atual governo investe no aprimoramento da unidade, ampliando o atendimento nos consultórios, com três pediatras, três clínicos gerais e dois cirurgiões todos os dias, e melhorando a estrutura e o aspecto do local. Inclusive, tal situação não passou despercebida pelo Legislativo, que concedeu recentemente, após aprovação dos vereadores, uma Moção de Aplauso à equipe do PS Municipal.
 
Com Informações: Portal News

Deixe uma resposta

Fechar Menu