Samu de Suzano recebe 7 trotes por dia; maioria de crianças
Foto: Mauricio Sordilli

Samu de Suzano recebe 7 trotes por dia; maioria de crianças

Números são baseados durante os 12 meses de 2017, quando recebeu 54.750 ligações. Destas 2.724 foram trotes

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Suzano registra, uma média de 227 trotes por mês. O número corresponde a sete ligações por dia. Os números são baseados nos 12 meses de 2017, quando o serviço recebeu 54.750 ligações, destas, 2.724 foram trotes.
Este número representa 5% da quantidade total de ligações recebidas pela unidade. Comparados aos dados de 2016, houve uma diminuição de 18% nas ligações falsas, isso porque em 2016 foram registrados 3.336 trotes sendo 278 por mês, cerca de nove ligações por dia.
Na questão das ligações por engano, os números sobem. Em 2016, a média de ligações por engano foi de 7.117. Já em 2017, 12.045 ligações por engano foram feitas gerando um aumento de 69% de um ano para outro. Os dados foram divulgados pelo Samu por meio da Secretaria Municipal de Saúde. Até o fim de janeiro deste ano de 2018, o Samu recebeu 4.458 ligações, sendo 576 trotes e 875 enganos.
De acordo com a unidade de atendimento, a Central de Regulação Médica, os trotes mais comuns são originários de crianças, principalmente no período de férias escolas e horários de saída das escolas.
“Regra geral, este tipo de trote já é detectado durante a ligação e não há o envio da ambulância”, informa a unidade.
A equipe detecta o trote pela entonação de voz, pela maneira de falar e relatar o suposto ocorrido, além de utilizar outras técnicas. “Se for ocorrência em via pública, raramente entra apenas uma ligação. Eventualmente também conferimos com o Corpo de Bombeiros se existe o chamado”, acrescenta.
As ligações com dificuldade de detecção do interlocutor e número de endereço geralmente são descartadas pela unidade.
O serviço do Samu presta socorro à população em casos de emergência, por isso o trote resulta em um desperdício de tempo destinado à ocupação da linha telefônica e envio desnecessário de ambulâncias ao suposto local. Além disso, o gasto com combustível, depreciação do veículo e a falta do atendimento a outro paciente só reforça a ideia do erro que o trote representa.
Funcionamento
Atualmente, o Samu conta com quatro ambulâncias sendo três de Suporte Básico de Vida e uma de Suporte Avançado de Vida, mais conhecida pela população como “UTI Móvel”.
A Central de Regulação Médica é o espaço físico, onde trabalham os atendentes de telefone, cujo nome técnico é telefonista auxiliar de regulação médica (TARM) que acolhem todas as ligações vindas do número 192, seja para informação, orientação e/ou pedidos de socorro, registro do motivo do chamado, endereço da emergência com ponto de referência e telefone de contato.
Após as chamadas, o médico regulador faz a triagem de cada caso e estabelece critérios por meio das informações disponíveis e envia o recurso móvel (ambulância) mais adequado para a solicitação ou pode também não enviar devido a não pertinência (não urgência).
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu