Região tem mais de 24,5 mil títulos eleitorais cancelados
Foto: Mogi News

Região tem mais de 24,5 mil títulos eleitorais cancelados

Documentos foram anulados após término da regularização; lista estará disponível na internet na próxima sexta. No Alto Tietê, Suzano é a cidade que teve o maior número de títulos cancelados.

A região do Alto Tietê contabilizou 24.588 títulos cancelados só neste ano. Os dados são do Tribunal de Justiça Eleitoral de São Paulo e mostram também que Suzano é a cidade que possui o maior número de cancelamentos, com a quantidade total de 6.492. Em 2017, o número foi de 4.559, aumentando 42,40% em 2019.
Mogi das Cruzes é o segundo município que tem mais títulos anulados em razão da não regularização. Muito próximo à quantidade registrada em Suzano, o número chegou a 6.419 neste ano. Já em 2017, a quantidade era de 4.404, o que representa um crescimento de 45,75% em Mogi.
Em Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos, os números de títulos cancelados correspondem, respectivamente, a 4.474 e 2.485. Já em 2017, Itaquá tinha 3.374 e Ferraz, 1.901.
Poá e Arujá tiveram diferença de 42,54% e 34,14%, na mesma ordem, em relação ao ano retrasado. Em 2019, a primeira cidade contabilizou 1.967 e a segunda, 1.167.
Já em Santa Isabel e Guararema, os números deste ano correspondem a 654 e 415. Biritiba tem 345 títulos cancelados neste ano, e, em comparação ao ano passado a diferença atingiu 30,68% de acréscimo. Por fim, Salesópolis é a cidade que teve a menor quantidade de títulos cancelados, contabilizando 170. Porém, em relação a 2017 também recebeu elevação, correspondente a 39,34%.
Cancelamento
Conforme publicado pelo Grupo Mogi News, inscrições dos eleitores que não foram regularizadas até a data limite foram canceladas entre os dias 17 e 20 de maio. Enquanto o procedimento estiver em andamento, as atualizações não poderão ser feitas no cadastro eleitoral. A partir do dia 24 de maio, a Justiça Eleitoral divulgará a relação dos nomes dos eleitores e o número dos respectivos títulos cancelados por meio da página do órgão na internet.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu