Rádios ao redor do mundo decidem banir músicas de Michael Jackson
The Mirror

Rádios ao redor do mundo decidem banir músicas de Michael Jackson

Rádios na Nova Zelândia e no Canadá, por exemplo, deixaram de tocar as músicas do astro do pop. Em contrapartida, a Cumulus Media, Inc., terceira maior operadora de estações de rádio AM e FM nos Estados Unidos, as músicas não serão retiradas porque a rádio “nunca foi a favor de censura”.

No último fim de semana, 2 e 3 de março, a HBO exibiu as duas partes do documentário “Leaving Neverland”, produção que foca em duas supostas vítimas de abusos sexuais cometidos por Michael Jackson: Wade Robson (36) e James Safechuck (41). Com direção de Dan Reed, o filme apresenta depoimentos bombásticos de Robson e Safechuck.

Como não poderia ser diferente, as supostas acusações apresentadas no filme trouxeram consequências negativas para a carreira do Rei do Pop. De acordo com veículos como CNN e CBC, várias estações de rádio ao redor do mundo estão retirando as músicas de MJ de suas programações.

Rádios na Nova Zelândia e no Canadá, por exemplo, deixaram de tocar as músicas do astro do pop. Em comunicado oficial, a neozelandesa MediaWorks informou que “Michael Jackson não está mais em nenhuma das nossas playlists. Isso é reflexo de pedidos dos nossos ouvintes, e é nosso trabalho garantir que, ao ligar na nossa estação, eles ouçam o que querem ouvir”.

Em contrapartida, a Cumulus Media, Inc., terceira maior operadora de estações de rádio AM e FM nos Estados Unidos, as músicas não serão retiradas porque a rádio “nunca foi a favor de censura”.

No Brasil, “Leaving Neverland” terá sua primeira parte exibida em 16 de março, às 20h, e a parte final no dia seguinte, também às 20h, no canal HBO.

Família rebate acusações

Quando vivo, Michael Jackson negou várias vezes quaisquer acusações desse tipo. Já que, por motivos óbvios, o artista não pode mais se defender, sua família advogado em seu favor. Em comunicado divulgado, o espólio do cantor invalida o conteúdo de “Leaving Neverland”.

No texto, os familiares de Michael dão a entender que o filme é um golpe de oportunismo. Confira uma tradução livre: comunicado

O filme leva alegações não confirmadas que supostamente aconteceram há 20 anos e as trata como fatos. Essas reclamações eram a base de processos movidos por esses dois mentirosos admitidos, que foram finalmente julgados por um juiz. Os dois acusadores testemunharam sob juramento que esses eventos nunca ocorreram. Eles não forneceram provas independentes e absolutamente nenhuma prova em apoio às suas acusações, o que significa que o filme inteiro depende apenas da palavra de dois perjuros

Por 20 anos, Wade Robson negou no tribunal e em inúmeras entrevistas, inclusive depois da morte de Michael, que ele era uma vítima e afirmou que estava agradecido por tudo que Michael havia feito por ele. Sua família se beneficiou da gentileza, generosidade e apoio à carreira dele até a morte de Michael. Convenientemente deixado de fora de ‘Leaving Neverland’ foi o fato de que, quando Robson foi negado num papel em uma produção do Cirque du Soleil com tema de Michael Jackson, suas alegações de abuso surgiram de repente”.

Com Informações: Cifra Club

Fechar Menu