Projeto de autoria do vereador Lisandro Frederico (PSD) “Publicidade Legal”, foi rejeitado por 7 votos a 11
Foto: Ricardo Bittner

Projeto de autoria do vereador Lisandro Frederico (PSD) “Publicidade Legal”, foi rejeitado por 7 votos a 11

O projeto de autoria do vereador Lisandro Frederico (PSD) que dispõe sobre a obrigatoriedade do Executivo, abrangendo a administração direta e indireta, em anunciar seus custos de publicidade foi rejeitado pela maioria dos presentes.

Denominado “Publicidade Legal”, o projeto tinha como objetivo dar mais transparência aos gastos com publicidade institucional da Prefeitura; ele foi rejeitado por 7 votos a 11.

O vereador explicou o projeto:

“A inauguração da Arena Max Feffer custou cerca de R$ 350 mil somente em publicidade. Ao mesmo tempo, ações extremamente relevantes para a população, como a vacina da Poliomielite e a Campanha de Vacinação Antirrábica, tiveram investimentos que não ultrapassam R$ 3 mil, e consequentemente, muita gente ficou sem informações. Falei também que início do ano muitos alunos perderam o prazo de inscrição ao Programa Passe Livre, justamente porque o investimento em publicidade desse tipo foi e é ínfimo. É preciso que a Prefeitura invista, especialmente em campanhas de interesse social. É para isso que serve a publicidade institucional.”

Ainda segundo Lisandro, ele continuará trabalhando e cobrando para que a Prefeitura realize um trabalho focado em benefícios sociais e descartando campanhas publicitárias meramente eleitoreiras e de promoção pessoal.

 

Fechar Menu