Primeira-dama: ‘Falar a uma mãe que um filho morreu é a pior coisa’
Foto: Reprodução Facebook

Primeira-dama: ‘Falar a uma mãe que um filho morreu é a pior coisa’

Larissa Antoniassi dos Santos Ashiuchi participou do atendimento aos familiares no momento em que buscavam a confirmação sobre os mortos e feridos

Na quarta-feira (13), a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Suzano, Larissa Antoniassi dos Santos Ashiuchi, atuava nas ruas de bairros atingidos por enchentes em decorrência das chuvas do início da semana quando soube do ataque à escola Raul Brasil.

“Jamais imaginei me deparar com isso. Só pensei em deixar algumas pessoas para ajudar as famílias atingidas pela chuva e fui imediatamente para a escola.”

Aos 35, Larissa está há pouco mais de dois anos na função, desde que o marido Rodrigo Ashiuchi (PR) assumiu como prefeito. Ela também participou do atendimento aos familiares no momento em que buscavam a confirmação sobre os mortos e feridos.

“A situação como um todo é péssima, mas dar notícia a uma mãe que um filho morreu é a pior coisa.” As famílias das vítimas foram chamadas individualmente para receber informações sobre os alunos. “A cada hora você se recupera e cai de novo. É terrível e mudou a vida de todos.”

Com Informações: Notícias ao Minuto

Fechar Menu