Prefeito revela dívida da Santa Casa e apresenta Força-Tarefa para salvar o hospital

O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), se reuniu no final da tarde desta quinta-feira, 5, com a equipe que vai trabalhar na reestruturação da Santa Casa de Misericórdia da cidade e da rede básica.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), se reuniu no final da tarde desta quinta-feira, 5, com a equipe que vai trabalhar na reestruturação da Santa Casa de Misericórdia da cidade e da rede básica. O objetivo da ação é oferecer transparência à gestão da unidade hospitalar e dos equipamentos de saúde que são de gestão da municipalidade. O grupo é formado pelo secretário municipal de Saúde, o médico Luis Cláudio Rocha Guillaumon; pelo assessor especial de Saúde, o ex-vice-prefeito de Suzano, Mauro Vaz; por João Anatalino, que será o auditor interno; por José Renato da Silva, coordenador do Conselho Fiscal Voluntário da Santa Casa; e pelo novo interventor da Santa Casa, o médico Cid Cury.

De acordo com Ashiuchi, o objetivo do trabalho de reestruturação da Santa Casa é oferecer transparência à gestão da unidade: “Temos de abrir essa caixa-preta que se tornou, infelizmente, a Santa Casa. Trata-se de um conjunto de ações que vão resgatar um dos símbolos do nosso governo, que é a Saúde. A Prefeitura de Suzano vai acompanhar de perto toda e qualquer ação, na qualidade de interventora. Vamos reformular os processos, buscar economia e equilíbrio fiscal, ao passo em que vamos trabalhar para que o serviço oferecido ao cidadão seja melhor, com direito à qualidade, agilidade e dignidade”, detalhou o prefeito.

Em entrevista concedida pela manhã, ele adiantou que a dívida total da Santa Casa pode ultrapassar os R$ 70 milhões: “A Santa Casa será reformulada, com uma nova gestão. A Santa Casa hoje deve mais de R$ 70 milhões, uma quantia muito alta. Vamos ter uma auditória externa e interna”.

Conselho fiscal voluntário

Uma novidade dentro deste processo é a nomeação do coordenador do Conselho Fiscal Voluntário. O grupo será comandado por José Renato da Silva, bacharel em Direito e ex-vereador e ex-presidente da Câmara de Suzano: “O Conselho Fiscal Voluntário será formado pela sociedade civil organizada. Vamos convidar membros de clube de serviços, como o Lions e o Rotary Club, e entidades, a exemplo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Quanto mais pessoas, melhor. Eles serão os olhos da sociedade quanto à Santa Casa. Vamos nos reunir periodicamente para prestar contas sobre o que acontece dentro do hospital, algo que não ocorre há muito tempo”, adianta o presidente do colegiado.

A auditoria terá à frente José Anatalino, ex-provedor da Santa Casa de Mogi das Cruzes e auditor aposentado da Receita Federal. A “força-tarefa” terá total respaldo do Poder Executivo. Além da Santa Casa, os demais equipamentos de Saúde do município também passarão pelo crivo da equipe. Segundo o secretário municipal de Saúde, o trabalho em conjunto fará toda a diferença: “Teremos de rever tudo, ponto a ponto, na Santa Casa. O trabalho será feito a várias mãos, incluindo as do prefeito. Isso é importante demais. Não vamos nos esquecer, também, dos postos de saúde e do Pronto-Socorro, não apenas quanto aos pacientes, mas com o intuito de oferecermos estrutura para as equipes que atuam no equipamento”, detalhou Guillaumon.

Fonte: SECOI – PMS

Deixe uma resposta

Fechar Menu