Prefeito proíbe empinar pipa dentro de parque em Suzano

Fiscalização será feita no local pela Guarda Civil Municipal em conjunto com a Secretaria de Esportes e Lazer

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR), determinou ontem a proibição do manuseio de pipas no Parque Max Feffer, no Jardim Imperador. A ação foi motivada após a apreensão de 93 carretéis de linha chilena (três vezes mais cortante que o cerol) durante o “Festival do Meio Ambiente”, realizado anteontem. Para ele, a utilização de produtos cortantes oferece riscos à integridade física dos frequentadores e incentiva o comércio ilegal de produtos que têm como base pó de vidro.
 
Conforme explica o secretário municipal de Segurança Cidadã, Fátimo Rodrigues, a medida se faz necessária tendo em vista o grande público que frequenta o Max Feffer, incluindo crianças e jovens. A fiscalização terá à frente a pasta, por meio da Guarda Civil Municipal (GCM), em conjunto com a Secretaria de Esportes e Lazer. As ações serão desempenhadas no sentido de inibir qualquer manuseio de pipas, com ou sem cerol.
 
“O evento do Meio Ambiente reuniu milhares de pessoas no parque. Contudo, por várias oportunidades, a iniciativa foi drasticamente ameaçada em razão da presença de pipas com linhas cortantes, causando insegurança. A partir de agora, pipas e linhas serão apreendidas pela GCM. Os agentes, para tanto, vão lançar mão de poder de polícia administrativa. Aqueles que fizerem uso desse material serão advertidos e conscientizados, segundo as normas de segurança do Max Feffer”, acrescenta Rodrigues.
 
De acordo com o prefeito Ashiuchi, Suzano conta atualmente com uma lei municipal que proíbe a comercialização, bem como o uso da linha cortante em espaços públicos. Assim sendo, o projeto “Pipa Zero” no Max Feffer vai reforçar a proibição.
 
“Queremos conscientizar, principalmente, os pais. Não somos contra as pipas, de jeito nenhum. Somos contra a utilização do material cortante, que não tem nada a ver com diversão e que pode resultar em acidentes, ferimentos graves e até em morte”.
 
 
Pipa Legal
 
Paralelamente ao trabalho de combate ao uso de pipas com cerol a partir da ação da GCM, a Secretaria de Segurança Cidadã deu início há algumas semanas à campanha “Pipa Legal”. A iniciativa, que tem a finalidade de combater o uso de linhas cortantes de pipas em espaços públicos de Suzano, prevê a distribuição de materiais educativos nas escolas municipais e em áreas de lazer.
 
Com Informações: Portal News

Deixe uma resposta

Fechar Menu