População suzanense reclama da falta de lixeiras no centro
Foto: Felipe Claro

População suzanense reclama da falta de lixeiras no centro

Prefeitura deve intensificar ações contra vandalismo; moradores cobram também mais conscientização

Pessoas que circulam pelo centro de Suzano, mais precisamente pelo entorno das praças dos Expedicionários e João Pessoa, reclamam da falta de lixeiras e do vandalismo com as mesmas.
Ainda que a maioria das lixeiras esteja danificada, a Prefeitura de Suzano não tem previsão de quando elas serão substituídas, mas pretende intensificar as ações contra o vandalismo por meio da fiscalização da Guarda Civil Municipal (GCM).
De acordo com Doralice Santos, de 43 anos, que trabalha na Praça dos Expedicionários como vendedora, a questão das lixeiras é consequência da falta de conscientização. “São poucas as lixeiras e a maioria delas estão quebradas. Mas, independentemente disso, vejo diversas pessoas descumprindo a lei e até mães incentivando os filhos a jogarem lixo na praça”, avaliou.
Na falta de lixeiras, a operadora de telemarketing Renata Ramos, de 32 anos, opta por guardar o lixo na bolsa. “Se você caminha pelo centro, é possível perceber que há uma grande distância entre uma lixeira e a outra. Quando eu vejo que realmente não tem um lugar para eu jogar o lixo, eu prefiro colocar na minha bolsa e esperar chegar em casa para jogá-lo fora”, disse.
O vendedor Marcos de Souza, de 37 anos, trabalha em uma loja de calçados perto da praça João Pessoa e acredita que a solução do problema deve partir tanto da administração municipal quanto da população. “Existe um trabalho de instalação de lixeiras, mas a população não cuida. As pessoas quebram a tampa até de lixeira de ferro e elas ficam nesse estado por muito tempo, já que ninguém aparece para substituir”, opinou.
Segundo informações passadas pela prefeitura, o último processo de instalação de novas lixeiras foi realizado de forma gradativa, com início em novembro do ano passado e encerramento no começo deste ano. No total, foram 80 novas lixeiras implantadas no centro do município.
Prevenção
Com a chegada das datas comemorativas de fim de ano, que acarretam um fluxo maior de pessoas no centro da cidade, a GCM começou ontem a operação “Natal Seguro”.
A ação prevê o reforço de patrulhamento no local, com o intuito de prevenir ocorrências tanto criminais quanto vandalismo. “Além do reforço no patrulhamento da GCM, o município irá implantar também um sistema de monitoramento na cidade, o Centro de Segurança Integrada (CSI), que deve abranger a área central e praça João Pessoa”, informou a prefeitura em nota.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu