POLÍTICA – “Todos” os políticos de Suzano foram na inauguração da obra no Baruel, menos aquele que poderá mudar a eleição
Foto: Reprodução

POLÍTICA – “Todos” os políticos de Suzano foram na inauguração da obra no Baruel, menos aquele que poderá mudar a eleição

Deputados federais, vereadores, secretários e a presidente da Câmara Municipal participaram da festividade que marcou a conclusão das obras de revitalização do entorno da igreja do Baruel, na última sexta-feira (27).

Os deputados estaduais André do Prado e Estevam Galvão de Oliveira; a presidente da Câmara Municipal, Gerice Lione, e os vereadores Rogério Gomes do Nascimento, Neusa dos Santos Oliveira, Joaquim Rosa, Jaime Siunt, Leandro Alves Faria, Edirlei Junio Reis, Antonio Rafael Morgado, Max Eleno Benedito e Denis Claudio da Silva, participaram na noite da última sexta-feira, 27, da cerimônia da inauguração das obras de revitalização do entorno da igreja do Baruel em Suzano.

Também marcaram presença a neta da homenageada Magdalena Castro Paiva e a bisneta Rita Paiva; o casal festeiro da 103 Festa do Baruel, Derli Dourado e Rosana Cusma; os padres Luiz Hidalgo e Luiz Ricardo, bem como os secretários municipais André Loducca (Desenvolvimento Econômico), Arnaldo Marin Júnior (Esportes e Lazer), Antonio Wenzler (Segurança Cidadã), Marcelo Prado (Comunicação Pública), Luis Claudio Rocha Guillaumon (Saúde), Murilo Inocencio (Assistência e Desenvolvimento Social), Leandro Bassini (Educação), Edson Gianuzzi (Meio Ambiente) e Elvis Vieira (Planejamento Urbano e Habitação), assim como o controlador-geral do Município, Fátimo Rodrigues, e o chefe de Gabinete, Afrânio Evaristo.

De acordo com as poucas lideranças políticas que não foram convidadas para o palanque, o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) conseguiu reunir praticamente todas os líderes políticos da cidade (e muitos da região) na entrega da obra. Só faltou, segundo as lideranças ouvidas pela reportagem, o ex-prefeito Marcelo Candido (PDT). Logo ele, único politico da cidade que poderá mudar o curso ou mesmo o resultado da eleição à prefeitura em 2020.   

De acordo com informações da prefeitura, mais de mil pessoas foram conferir o novo espaço, que representa o marco zero da cidade e que se tornou um centro turístico de 4,2 mil metros quadrados, com nova pavimentação, estacionamento e paisagismo.

Com um investimento total de R$ 1.337.631,99, sendo R$ 648.875,93 oriundos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), a Praça Ernestina Maria de Jesus Bianchi teve pavimentação com bloquetes, reforço na sinalização de trânsito, construção de estacionamento e de área para eventos, instalação de nova iluminação pública e realização de serviços de paisagismo, inclusive com pintura das fachadas das casas locais. A parte externa da Igreja do Baruel também foi pintada.

O projeto, elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação, também previu a recomposição da mata ciliar, requalificação ambiental das margens e recuperação da paisagem local, uma vez que a área abriga um dos córregos afluentes do rio Una.

A intervenção também contou com a remoção de oito famílias de loteamento irregular às margens da rodovia Índio Tibiriçá (SP-31), que ficava em Área de Preservação Permanente (APP). “Todas elas foram cadastradas no programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’ e irão ocupar apartamentos de conjunto habitacional no bairro Residencial Nova América, também no distrito de Palmeiras”, explicou o titular da pasta, Elvis Vieira.

Já os imóveis que permaneceram na área de forma legal passaram a ter ligação com a rede coletora de esgoto. Parte dos recursos investidos pela Sabesp foi destinada justamente para garantia de saneamento básico e drenagem.

Por meio da atuação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) está em contato com os moradores locais para fomentar o espírito empreendedor e gerar economia ali, com novos negócios. Também houve atuação da Secretaria Municipal de Cultura na reorganização do artesanato na cidade e o objetivo é incentivar a atuação dos artesãos no entorno da Igreja do Baruel. Outro plano é incentivar a comercialização de produtos orgânicos no local e a presença de uma área gastronômica.

Representando todos os servidores que se empenharam na conclusão da obra, o titular da Cultura, Geraldo Garippo, destacou a união de todas as pastas para revitalização da praça. “Hoje estamos celebrando muito mais que uma inauguração de uma praça, estamos mostrando a importância da história da cidade, além de ter levado mais dignidade às famílias, até porque muitas residências não tinham saneamento básico e agora tem. Também destaco a parte de turismo e de geração de emprego, que estão trabalhando junto aos residentes para atuação neste novo centro histórico”, explicou.

Por fim, Ashiuchi destacou o resgate de importantes obras que a administração municipal vem promovendo nesses dois anos e nove meses. “Fomos recebidos de braços abertos pelos moradores, que há anos esperava por essa mudança. Por aqui, colocamos nova iluminação de LED, drenagem, troca de pavimento e novo saneamento básico. Além disso tudo, estamos realizando as melhorias no Trevo do Dona Benta, a Marginal do Una e tantas outras obras que Suzano espera há décadas. Isso tudo representa o resgate da autoestima da Cidade das Flores”, concluiu. Após a cerimônia, houve show do músico Leon Guerreiro e, em seguida, Marcos e Bueno. Os presentes também puderam experimentar a culinária local.

Em seu pronunciamento, o chefe do Executivo suzanense destacou que a Rodovia Índio Tibiriçá está recebendo melhorias e a Estrada da Duchen vai começar a receber novas intervenções em breve. “Estive acompanhando a licitação para as obras no local e já saiu os valores das empresas. Esperamos que as tramitações sejam concluídas em breve”, afirmou.  O prefeito disse ainda que para a primeira quinzena de outubro, haverá o anúncio do investimento de cerca de R$ 9 milhões para custeio de maquinários para infraestrutura da cidade, além da divulgação de pavimentação de bairros do distrito de Palmeiras, como Jardim Ikeda e Jardim Planalto.

 

Origem

As origens de Suzano remontam ao final do século 17 e estão distantes do atual centro da cidade, na região do Baruel – nome de uma das primeiras famílias que se instalaram no que seria hoje o distrito de Palmeiras.

De acordo com os registros da Secretaria Municipal de Cultura, o fato preponderante na sua história foi quando o povoado de mineradores atraídos pelos veios de ouro daquela localidade e de proprietários de terras vindos de São Paulo recebeu a construção da Capela de Nossa Senhora da Piedade de Taiaçupeba, por volta de 1720.

Com informações: Jornalista Bras Santos – freelancer para a Rádio SAT

Fechar Menu