POÁ – Alunos vão à polícia após boato de ataques
Foto: Flávio Aquino/Departamento de Comunicação de Poá

POÁ – Alunos vão à polícia após boato de ataques

Estudantes que, supostamente teriam compartilhado imagens de ataques nos EUA e Brasil, são da Escola Estadual Padre Simon Switzar. Direção da escola informou que tudo não passou apenas de boatos.

Três alunos da Escola Estadual (E.E) Padre Simon Switzar, de Poá, foram encaminhados à Delegacia Central do município, após compartilharem mensagens e fotos de ataques que aconteceram em escolas do Brasil e no Estados Unidos nas redes sociais. A escola afirmou em nota que a situação foi apenas um boato.
Segundo informações apuradas pela reportagem do Portal News, os alunos compartilharam informações sobre massacres em escola nas redes sociais e também conversaram sobre o assunto durante as aulas.
De acordo com o vereador Edinho do Kemel (Podemos), a informação começou a ser disseminada na manhã da quarta-feira, quando um possível ataque à escola começou a ser compartilhada nas redes sociais. “Eu fiquei praticamente o dia inteiro na escola, para tentar entender o que tinha acontecido, mas após conversar com os funcionários da instituição, ficamos sabendo que foram apenas conversas de alunos”, explicou.
Medidas
Após a informação começar a se espalhar, a direção da escola chamou os pais dos três estudantes para entender a situação. A Polícia Civil deverá investigar o caso.
A Secretária do Estado de Educação informou à reportagem que houve apenas boatos de supostos ataques, e que a direção chamou os responsáveis pelos adolescentes e acionou também o Conselho Tutelar. A pasta estadual também apontou que as atividades na escola ocorrem normalmente e a equipe gestora continua à disposição dos pais ou responsáveis pelos alunos para quaisquer esclarecimentos.
Com informações: Portal News
Fechar Menu