Patrulha Maria da Penha recebeu Selo de Prática Inovadora nesta segunda-feira
Foto: Wanderley Costa

Patrulha Maria da Penha recebeu Selo de Prática Inovadora nesta segunda-feira

A cidade será a única do País a ser premiada em reconhecimento ao trabalho de enfrentamento à violência contra a mulher. Evento realizado no Museu da Casa Brasileira, na capital paulista.

A Patrulha Maria da Penha, da Guarda Civil Municipal (GCM) de Suzano, recebeu nesta segunda-feira (17/12), o Selo Nacional de Prática Inovadora. A honraria será entregue pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública no Museu da Casa Brasileira, na capital paulista.

A cidade administrada pelo prefeito Rodrigo Ashiuchi foi a única do País a ser premiada em reconhecimento ao trabalho de enfrentamento à violência contra a mulher. Além do selo, o programa Patrulha Maria da Penha também deverá fazer parte da publicação impressa da revista do Fórum Brasileiro, que será lançada em 8 de março de 2019, e todo o projeto estará descrito na Casoteca digital (casoteca.forumseguranca.org.br) ainda neste ano.

De acordo com o comandante da GCM, Sérgio de Assis Andrade, o processo para conquista do selo durou cerca de três meses. “Em agosto, inscrevemos o programa no Fórum Brasileiro, apresentando todo o trabalho e resultados. Na primeira quinzena de outubro, entre os mais de 50 projetos cadastrados do Brasil, Suzano seguiu para segunda fase”, explicou.

Nesta etapa, as pesquisadoras Olaya Hanashiro e Maria Carolina Schlittler vieram à cidade no dia 19 de outubro para conhecer, na prática, todo o trabalho promovido pela Patrulha Maria da Penha, assim como demais projetos e ações de enfrentamento à violência contra as mulheres, como a Delegacia de Defesa da Mulher e o Anexo de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, pertencente ao Fórum de Suzano.

Durante a visita, as integrantes do Fórum Brasileiro também participaram de uma reunião com o prefeito Rodrigo Ashiuchi, que, na oportunidade, falou sobre o trabalho de empoderamento das suzanenses e de combate ao assédio em transportes públicos, organizados pela primeira-dama Larissa Ashiuchi. Em seguida, houve uma reunião com a vereadora Gerice Lione, que é autora do projeto que institui a Patrulha Maria da Penha como lei em Suzano.

O Programa
A Patrulha Maria da Penha está ligada à GCM, da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, e tem o objetivo de promover a proteção da comunidade suzanense nos casos de violência contra a mulher. Em funcionamento há 4 anos em Suzano, o programa tornou-se Lei Municipal em março de 2018.

Neste período, 1.574 vítimas de violência doméstica requisitaram medidas protetivas à Justiça. Desde então, foram realizadas mais de 34 mil rondas pela GCM para garantir o cumprimento das determinações judiciais e, no total, 30 pessoas foram presas em flagrante por desobedecerem às medidas cautelares que estabelecem distância mínima e ausência de contato por qualquer meio de comunicação ou pessoalmente.

Suzano conta com uma rede de atendimento que, além da Patrulha, inclui a Delegacia da Mulher (4748-8040), Sala Rosa da Comissão da Mulher Advogada (4738-7573), Patrulha Maria da Penha da Guarda Civil Municipal (4745-2150), Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (4742-7100), Rede de Atenção à Pessoa em Situação de Violência Doméstica e/ou Sexual (4745-2092), Saspe/Promotoras Legais Populares (4743-1600), Casa de Acolhimento, Disque Denúncia (180), Homens Pelo Fim da Violência Contra a Mulher (4759-2284) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social, o Creas (4743-2588).

Com Informações: Secop

Fechar Menu