Parte das câmaras deixa de criar ouvidorias para receber sugestões e queixas
Foto: Reprodução

Parte das câmaras deixa de criar ouvidorias para receber sugestões e queixas

As ouvidorias, principal canal de comunicação entre os vereadores e a população, ainda não foram criadas em parte das câmaras. Poá e Mogi das Cruzes não contam com o órgão; Suzano e Ferraz criaram; Itaquá tem projeto

Em Ferraz, a ouvidoria da Câmara Municipal registrou apenas duas manifestações de moradores durante todo o ano de 2019.
Os dados são da unidade do legislativo da cidade.
As duas manifestações foram apenas para tirar dúvidas: na primeira, um morador questionou como pedir isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Na segunda manifestação, um munícipe queria saber o número de servidores efetivos e comissionados na Câmara.
Como acessar
A ouvidoria existe desde 2018 e pode ser acessada para reclamações e sugestões pelo e-mail: ouvidoria@camaraferraz.sp.gov.br. O horário de expediente é de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas.
Suzano
Os moradores de Suzano podem se comunicar com os vereadores da cidade pela Ouvidoria Parlamentar. O objetivo é que as pessoas apresentem reclamações, denúncias, sugestões e representações relacionadas à qualidade e prestação de serviços à população.
A lei municipal foi criada em 2005, e as manifestações podes ser acessadas pessoalmente na própria Câmara de Suzano, localizada na Rua dos Três Poderes, 65, no Jardim Paulista.
Também é possível enviar as manifestações por escrito ou por via postal. No site www.camarasuzano.sp.gov.br, a população tem acesso a um formulário que pode ser preenchido e enviado pelo correio.
Quem preferir, pode também se manifestar pelos telefones 4748-7580 ou pelo 0800 773 1499.
Itaquá
No último dia 23, a Câmara Municipal de Itaquaquecetuba protocolou o projeto de lei nº 34/2019 para criar a Ouvidoria Legislativa, que terá como objetivo facilitar a comunicação da população com os parlamentares.
Com ela, a população poderá encaminhar sugestões, reclamações, tirar dúvidas e pedir informações sobre qualquer assunto relacionado à Câmara Municipal.
O projeto está em análise e deve ser levado para votação nas próximas sessões ordinárias. A ideia é disponibilizar a ouvidoria para a população ainda em 2019.
Com informações: Diário de Suzano
Fechar Menu