Palmeiras pede apoio da GCM para tratar de casos de perturbação de sossego
Foto: Regiane Bento/Divulgação

Palmeiras pede apoio da GCM para tratar de casos de perturbação de sossego

Presidente do Conseg de Palmeiras, Gustavo Ferreira fala sobre casos na região

O presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) de Palmeiras, Gustavo Ferreira se reuniu com a comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Rosemary Caxito, para pedir maior apoio da corporação no combate aos casos de perturbação de sossego e de rinha de galo. O encontro foi realizado na segunda-feira (31), na Base Central da GCM. Além disso, Ferreira reivindica por mais viaturas da Polícia Militar para o 1º Distrito Policial de Suzano, que atende a região.
Mesmo em época de pandemia, está cada vez mais frequente serem registrados casos de perturbação de sossego na região de Palmeiras. Isso é o que afirma o presidente do Conseg, que monitora a situação junto aos moradores da região. “Fazemos esse trabalho em conjunto pelo WhatsApp. Normalmente ocorre em chácaras, quando tem eventos. Tento ligar no local ou vou até lá para tentar solucionar o problema do barulho. Mas já pedimos tanto para a polícia quanto para a GCM para realizarem intervenções nos locais, principalmente de fim de semana”, explica.
Outro problema que a região enfrenta são os casos de rinha de galo. De acordo com Ferreira, aconteceu um encontro, no último domingo, na divisa entre Suzano e Ribeirão Pires. “Pedi para a GCM ir até o local, mas não me deram notícia de nada depois. Não pode ocorrer rinha de galo, é maus tratos aos animais”, destacou o presidente do Conseg de Palmeiras.
Em busca de reforçar o combate desses dois casos, Ferreira disse que se reuniu, na segunda-feira, com a comandante da GCM para pedir maior apoio da corporação. “Nesse encontro vamos tratar especificamente desses dois assuntos. Precisamos combater”.
O presidente do Conseg de Palmeiras, Gustavo Ferreira comentou que vai reivindicar mais viaturas para Suzano, para serem destinadas ao distrito de Palmeiras. “Vamos intensificar um pedido ao CPAM-12 para que tragam no mínimo duas viaturas para nossa região. São 80 quilômetros quadrados, sendo 60% de área rural, precisamos de mais segurança. Além disso, o 32º Batalhão atende Suzano, Poá e Ferraz. Tem que receber mais viaturas do que Mogi e Itaquá”, completa.
Devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), as reuniões do Conseg de Palmeiras estão suspensas.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu