OAB estuda pedir revisão do reajuste do IPTU e defende ‘pressão popular’
Foto: Divulgação

OAB estuda pedir revisão do reajuste do IPTU e defende ‘pressão popular’

Orientação é que a população mantenha a reivindicação através da pressão popular

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Suzano, Wellington da Silva Santos, afirmou que a entidade realiza estudos para saber se vai pedir a revisão do aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) no município. 
 
De acordo com o advogado, a OAB não recebeu nenhuma reclamação oficial sobre a situação, mas a orientação é que a população mantenha a reivindicação através da pressão popular. 
 
Wellington contou à reportagem que a entidade acompanhou a primeira etapa das discussões sobre o IPTU suzanense, na época ainda com o índice de aumento cravado em até 37%. 
 
“A gente está estudando ainda a possibilidade de reaver essa situação. O problema é que está tudo em cima da hora. O lançamento dos IPTUs já está sendo gerado. Essa discussão deveria ser travada antes, mas o município não permitiu diálogo anteriormente. Ainda estamos estudando. A nossa região já demonstrou insatisfação com os aumentos (de impostos)”. 
 
Embora a OAB não tenha recebido nenhuma reclamação de forma oficial, o presidente orienta a população que se sentir prejudicada. “A orientação é continuar (as reivindicações) por meio de manifestação, para que forcem os vereadores e o Executivo em si. É a pressão popular”, concluiu. 
 
IPTU
 
Neste mês de março, os suzanenses deverão receber os 118.245 carnês de IPTU- que neste ano sofreu aumento de 27%, conforme aprovação da Câmara Municipal na última semana. A expectativa é de que a população receba a cobrança antes da data de vencimento da primeira parcela ou parcela única, que deverá ser quitada até o próximo dia 15. 
 
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu