“Não sou ladrão, eu sou artista”, diz Sander, ex-Twister, após ser preso

“Não sou ladrão, eu sou artista”, diz Sander, ex-Twister, após ser preso

Esta não é a primeira vez que o cantor é detido pela polícia. Em 2015, Sander foi preso por tráfico de drogas. Ele também chamou atenção recentemente, em 2017, quando foi reconhecido ao tocar violão e cantar pelos metrôs de SP.

Liberado após ser detido por furto, o cantor Sander Mecca, ex-Twister, afirmou nesta sexta-feira (7) ao “Tricotando”, da RedeTV!, que o caso não passou de uma confusão.

“Foi um mal-entendido. Eu não sou ladrão, eu sou artista e não tenho mais nada para dizer. Foi um mal-entendido, tanto é que estou aqui na minha casa, tá certo?”, disse ele, em um vídeo que aparece na janela da residência onde mora, em São Paulo.

Mais cedo, o cantor foi detido e levado para a delegacia após o furto do aparelho na região da avenida Paulista, próximo ao metrô Consolação, segundo informações do colunista de famosos Vladimir Alves, do “A Tarde É Sua”.

Segundo o jornalista, Sander assumiu o furto, mas alegou que já tinha devolvido o aparelho ao dono. Ele pagou uma fiança e foi liberado.

Esta não é a primeira vez que o cantor é detido pela polícia. Em 2015, Sander foi preso por tráfico de drogas. Ele também chamou atenção recentemente, em 2017, quando foi reconhecido ao tocar violão e cantar pelos metrôs de SP. À época, ele afirmou se sentir “muito mais feliz do que era antes”.

Com Informações: Rede  TV!

Fechar Menu