Mourão lamenta massacre em Suzano e culpa videogames violentos. Bolsonaro presta condolências a famílias de vítimas de ataque

Mourão lamenta massacre em Suzano e culpa videogames violentos. Bolsonaro presta condolências a famílias de vítimas de ataque

O vice-presidente, Hamilton Mourão, lamentou hoje (13) o massacre na Escola Raul Brasil, em Suzano, na grande São Paulo, e disse que o caso se deve à influência de videogames violentos e à falta de atividades educativas para crianças e adolescentes.

“Hoje a gente vê essa garotada viciada em videogames e videogames violentos. Só isso que fazem. Quando eu era criança e adolescente, jogava bola, soltava pipa, jogava bola de gude, hoje não vemos mais essas coisas. É isso que temos que estar preocupados”, disse.

Ao lembrar o massacre na Escola Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro, onde um ex-aluno matou 12 pessoas, em 2011, disse que “tem que chegar à conclusão por que isso está acontecendo? Essas coisas não aconteciam no Brasil, ocorriam em outros países”.

O vice-presidente contou da sua experiência de adolescência, quando morou nos Estados Unidos, e estudava das 9h às 15h, como é o padrão norte-americano de ensino. “Hoje, pai e mãe são obrigados a trabalhar pelas exigências da sociedade moderna, nos faltam escolas de tempo integral, onde a criança fique mais tempo”, disse Mourão.

A flexibilização da posse de arma de fogo, para o vice-presidente, “não tem nada a ver” com o caso. “Vai dizer que a arma que os caras tinham lá era legal?”, disse.

Com Informações: Agência Brasil

Bolsonaro presta condolências a famílias de vítimas de ataque

Em post em sua conta oficial no Twitter, o presidente classificou a tragédia como ‘uma monstruosidade e covardia sem tamanho’

Por meio de seu perfil oficial no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro prestou condolências aos familiares das vítimas do ataque a tiros ocorrido na manhã desta quarta (13) na escola estadual Raul Brasil, em Suzano (Grande SP).

“Presto minhas condolências aos familiares das vítimas do desumano atentado ocorrido hoje na Escola Professor Raul Brasil, em Suzano, São Paulo. Uma monstruosidade e covardia sem tamanho. Que Deus conforte o coração de todos!”, escreveu o presidente na rede social, seis horas e meia após o massacre no colégio.

Antes de Bolsonaro se manifestar sobre o ocorrido, autoridades como os ministros Sérgio Moro, da Justiça, e Vélez Rodriguez, da Educação, além do vice-presidente Hamilton Mourão e do presidente do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, já haviam comentado o ocorrido.
Com Informações: R7
Fechar Menu