Mercados de Suzano são autuados em fiscalização do Procon

Entenda porque os nomes dos estabelecimentos ainda não foram divulgados

Três supermercados e um atacadista de Suzano foram autuados durante uma operação do Procon na última quinta-feira (23). A fiscalização, que tinha o objetivo de identificar irregularidades na venda de ovos de Páscoa, localizou estabelecimentos com produtos vencidos em prateleiras, carne moída em bandeja de isopor, além de mercadorias sem preço e etiqueta rasurada. Os comércios foram notificados e se comprometeram a corrigir os problemas, segundo o Procon.

Ao todo, nove endereços foram analisados durante a operação. De acordo com o Procon, o objetivo era fiscalizar a venda de produtos de Páscoa, mas quatro dos mercados apresentavam outras irregularidades.

Um dos estabelecimentos, localizado na região central, foi notificado e multado por manter carne moída em embalagens de isopor, o que é proibido por lei. Segundo informações do órgão, a moagem da carne deve ser feita diante do cliente, além disso, esse produto não pode ficar exposto.

Já em um atacadista da Vila Maluf, fiscais encontraram mercadorias, entre elas ovos de Páscoa, sem a etiqueta de preços. O Procon ainda localizou produtos com rótulo rasurado, impedindo a verificação do consumidor.

Na Vila Urupês, funcionários do órgão encontraram produtos vencidos na prateleira, como patês de atum e de sardinha com vencimento em outubro de 2016. Em um outro mercado da região central, foram encontradas mercadorias sem etiqueta de preço.

Ainda de acordo com o Procon, as multas são calculadas com base no faturamento de cada estabelecimento e variam de R$ 10 mil a R$ 1 milhão. Os resultados da operação devem ser encaminhados à Fundação Procon, em São Paulo, que notificará estes supermercados posteriormente.

O Procon informou que os nomes dos supermercados não podem ser divulgados nesta fase porque os estabelecimentos autuados estão no prazo de defesa. “O sigilo é uma questão legal. Se as defesas forem indeferidas, se procederem todas as autuações, aí sim o Procon pode informar”, disse a diretora do Procon de Suzano, Daniela Itice.

Com Informações: G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Deixe uma resposta

Fechar Menu