Menino perdido reencontra mãe 25 anos depois pelo Google Earth

Sarro nunca desistiu de encontrar os pais verdadeiros.

menino-perdido-1

Um rapaz indiano, que se perdeu da família aos 5 anos de idade – viveu nas ruas e morou em orfanato até ser adotado por um casal australiano – conseguiu localizar sua mãe biológica 20 anos depois, graças ao Google Earth.

A história de Saroo Brierley é tão surpreendente que virou tema do filme “Lion – Uma Jornada Para Casa”, que estreou nos cinemas norte-americanos no final de novembro, e está previsto para chegar ao Brasil no dia 2 de fevereiro.

Sarro nunca desistiu de encontrar os pais verdadeiros.

Ele se perdeu da família em 1986, quando cochilou dentro de um trem cargueiro e viajou 1.600 quilômetros, com parada na enorme estação de Howrah, na megacidade indiana Calcutá.

Sem saber explicar onde morava, o garoto viveu nas ruas por meses e sobreviveu a uma série de desventuras antes de ser levado para um orfanato.

Brierley acabou adotado por um casal australiano, John e Sue Brierley, e foi levado para mais longe ainda: a Tasmânia.

Mesmo feliz com os novos pais, o garoto sempre pensava no passado.

menino-perdido-2
Sarro e suas mães

O reencontro

Quando completou 25 anos decidiu procurar sua antiga casa com a ajuda das imagens de satélite do Google Earth.

Durante três anos, Brierley seguiu todas as linhas de trem da Índia pela plataforma, tentando reconhecer a estação da cidadezinha de onde morava, a partir de vagas lembranças da infância.

Ele percorreu virtualmente mais de 10 mil estações de trem em um raio de milhares de quilômetros quadrados.

Em 2012 ele finalmente conseguiu o que procurava: se reencontrar com a mãe biológica.

Foi emocionante. Fátima, a mãe biológica, queria que seu filho voltasse a viver perto dela novamente, mas  a vida de Saroo agora é na Tasmânia.

Desde o reencontro ele já voltou 3 vezes à ÍndNo entanto, como ele prometeu a sua mãe, ele está de volta à Índia três vezes desde então. Ele planeja visitar todos os anos, se possível.

Fonte: Só Notícia Boa

Deixe uma resposta

Fechar Menu