Justiça penhora bilheteria do show de Léo Magalhães

LEO

Uma decisão judicial determinou a penhora de 20% da bilheteria de um show do cantor sertanejo Léo Magalhães para pagamento de uma dívida trabalhista. 

O evento aconteceu na madrugada de sexta-feira (13), em uma casa de shows de Goiânia.

As informações são do advogado Rafael Lara Martins, que advoga em favor de um baixista, ex-empregado do cantor, que reclama o pagamento de dívida.

A decisão foi da juíza Camila Baião Vigilato, da 15ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho. Segundo o advogado, a porcentagem penhorada foi de R$ 6,5 mil. Rafael Lara destacou que o dinheiro foi entregue após o encerramento da apresentação e não houve qualquer transtorno com a ação por parte do cantor ou da casa de show.

Segundo consta no processo, o baixista diz ter sido admitido à banda do cantor em abril de 2009, mas a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) só passou a ser anotada em abril de 2011.

O músico alega também que foi dispensado sem justa causa em 2013, mas só recebeu as taxas de recisão contratual referentes ao período anotado na carteira. Ainda no processo, a defesa de Léo Magalhães argumenta que a prestação de serviço ocorreu na condição de autônomo.

Fonte: Movimento Country

Deixe uma resposta

Fechar Menu