Justiça obriga compra de 3,9 mil medicamentos a pacientes
Foto: Mogi News

Justiça obriga compra de 3,9 mil medicamentos a pacientes

Itens não estão previstos na distribuição do Sistema Único de Saúde (SUS) por serem considerados excepcionais

A Prefeitura de Suzano foi obrigada a comprar 3.945 unidades de medicamentos, avaliados em R$ 2,127 mil após decisão da Justiça. Conforme publicado no Diário Oficial, o secretário de Saúde, Luis Cláudio Rocha Guillaumon, homologou a aquisição de 12 tipos de remédios e insumos diferentes.
De acordo com a pasta, esses itens não estão previstos na distribuição do Sistema Único de Saúde (SUS) por serem considerados excepcionais, sendo diferenciados em relação aqueles similares já oferecidos na rede.
Além disso, destacou que por serem tratados como exceções, existe a necessidade de passar por um processo judicial.
O medicamento de maior aquisição foi a caneta com insulina glargina flexpen 3 mililitro (ml). Ao todo, 1,2 mil unidades do produto foram adquiridas ao custo de R$ 56,07.
Na sequência vem o refil de insulina lispro 3 ml. No total, foram comprados 1,1 mil unidades do produto por R$ 28. Outro item destaque foi a caneta de insulina detemir flexpen 3ml, onde foram investidos R$ 58,58 na aquisição de 400 unidades do produto.
Além desses medicamentos, houve a compra de 300 unidades de insulina asparte refil 3ml e de insulina glargina refil 3 ml, 250 de caneta insulina asparte flexpen 3 ml, 200 de caneta insulina glulisina flexpen 3 ml, 100 de caneta insulina degludeca flexpen 3 ml, 30 de insulina NPH refil 3ml e 30 de omalizumabe frasco-ampola mais diluente, 20 de insulina glulisina frasco, além de 15 frasco-ampola de glucagon.
Segundo a Secretaria de Saúde, os medicamentos serão destinados a atendimentos pontuais das demandas já preestabelecidas, não sendo transferidos às unidades de saúde, somente aos usuários com ações judiciais. A pasta esclareceu também que os insumos serão comprados assim que necessários, respeitando em média um estoque de 4 meses de reserva, para prevenir desabastecimento por atrasos do fornecedor.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu