Justiça aceita denúncia e Tio Deivão vira réu em Poá
Foto: Bruno Arib

Justiça aceita denúncia e Tio Deivão vira réu em Poá

O presidente da Câmara de Vereadores de Poá, David de Araújo Campos (PL), o Tio Deivão, se tornou réu após decisão do juiz da 1ª Vara Cível do Fórum de Poá, de acatar a denúncia feita pelo Ministério Público (MP), em que reunia informações de possível improbidade administrativa relacionada a uma funcionária fantasma, que estava nomeada como chefe de Gabinete do vereador.

A decisão, tomada anteontem pelo juiz Henrique Berlofa Villaverde, torna o vereador réu, e ele deve ser intimado para que apresente a sua defesa no prazo de 15 dias úteis a partir da intimação. Além das outras duas mulheres citadas nas investigações.
A denúncia se baseia em uma investigação que traz indícios de que Deivão teria nomeado uma mulher para exercer o cargo de chefe de Gabinete durante o mandato, no entanto, a suposta funcionária nunca apareceu.
Ainda segundo investigações, quem de fato ocupava a função era uma outra mulher que exercia as mesmas atividades e que possuía o mesmo cargo perante os outros funcionários do gabinete. A prática teria sido orquestrada porque a mulher que atuava verdadeiramente como chefe de Gabinete não tinha curso superior, o que a impediria de ser nomeada para o cargo.
Na ação, o MP pede a condenação do vereador e das duas mulheres pela prática de improbidade administrativa com a condenação de todos à devolução dos valores recebidos, um total de R$ 87.595,27, mais a perda do cargo público de vereador e cassação dos direitos políticos. A reportagem tentou contato com o parlamentar, mas até o fechamento desta edição não houve retorno nas ligações.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu