Hospital de campanha de Suzano para atender pacientes com coronavírus deve começar a funcionar segunda-feira, diz Prefeitura
Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano

Hospital de campanha de Suzano para atender pacientes com coronavírus deve começar a funcionar segunda-feira, diz Prefeitura

Estrutura está sendo montada na Arena Suzano e terá 80 leitos.

O hospital de campanha de Suzano deve começar a funcionar na segunda-feira (13), segundo a Prefeitura. A unidade atenderá casos de baixa e média complexidade da Covid-19 e funcionará no sistema “portas fechadas”, com encaminhamento prévio dos pacientes.

O objetivo, de acordo com a administração municipal, é que sejam liberados os leitos de alta complexidade para aqueles que precisarem de entubação.

De acordo com o prefeito Rodrigo Ashiuchi nos três meses de funcionamento do hospital, a previsão com gastos técnicos é de R$ 800 mil a R$ 1,2 milhão. Em paralelo aos últimos preparativos para que o hospital fique pronto, a Prefeitura informou que ocorre a organização de um fluxograma.

A estimativa é de que cerca de 220 profissionais atuem no local, considerando as trocas de turnos. Eles são enfermeiros, auxiliares de enfermagem, médicos, pessoal do setor administrativo e limpeza, entre outros. Ashiuchi afirma que este total pode variar, conforme a demanda.

Estrutura

A estrutura que está sendo construída na Arena Suzano, começou a ser montada na semana passada. Ao todo, vão ser 80 leitos para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus que precisarem de cuidados médicos.

Desse total, dez vão ser destinados para pacientes com o quadro clínico mais delicado. Esses são os chamados leitos avançados que vão ser equipados com respiradores, cilindros de oxigênio e cateteres.

A estrutura física já está pronta, mas ainda falta montar o mobiliário e os equipamentos. O atendimento para os pacientes só deve começar na semana que vem. “Até sexta-feira, a gente espera entregar ele completo. Não somente assim, essa parte central da Arena Suzano, mas também as outras salas daqui do complexo. Como eu disse, o descanso, refeitório, os vestiários, tem uma equipe grande trabalhando para até sexta-feira estar pronto para começar a funcionar na segunda”, explicou o prefeito Rodrigo Ashiuchi.

Para isso, 40 funcionários têm se revezado dia e noite para que tudo esteja pronto dentro prazo. O investimento estimado pela Prefeitura é de R$ 510 mil em um período de três meses, que é o tempo previsto pra que o hospital de campanha fique em operação. “A estimativa é que o hospital de quarentena desde a entrada dos pacientes até a saída, a gente estima vendo o cenário mundial, é uma média de 90 dias, onde tem todo esse pico da doença e depois a caída dele durante esses meses que vão vir pela frente.”

O prefeito destaca ainda que o atendimento vai ser feito apenas para as pessoas encaminhadas pelas unidades de saúde e pelos prontos-socorros.

A ideia da Prefeitura é que haja uma triagem antes de os pacientes chegarem até o local. A rotatividade prevista é de 500 pacientes por mês. “A gente espera também dentro de todo esse complexo aqui na cidade de Suzano e no Alto Tietê, temos os hospitais particulares, temos a nossa Santa Casa, estamos na iminência da abertura do Hospital das Clínicas que vai ajudar não só Suzano como todo o Alto Tietê. E temos nossos hospitais estaduais de Itaquá, de Ferraz, de Mogi das Cruzes. O Alto Tietê, todos os prefeitos, o Condemat se unindo para que possa fazer o enfrentamento do coronavírus, Covid-19 aqui na nossa região”, completa Ashiuchi.

Com Informações: G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Fechar Menu