Hospital Auxiliar ainda precisa elaborar o plano de operação
Foto: Felipe Claro

Hospital Auxiliar ainda precisa elaborar o plano de operação

Documento deve nortear os trabalhos e atendimentos que ocorrerão no interior da unidade, disse o HC em nota

Um plano de operação e atendimento do prédio anexo do Hospital Auxiliar de Suzano, inaugurado em abril do ano passado pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), está em fase de elaboração. Esse projeto conta com a participação da Secretaria de Estado da Saúde e das autoridades do Alto Tietê e deverá nortear os trabalhos realizados na unidade, segundo informou anteontem a assessoria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP). O novo prédio conta com um Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI), também inaugurado na mesma data por Alckmin, mas, atualmente, está em fase de contratação de pessoal.
A reforma do prédio antigo, que já se estende há anos, será concluída ainda em 2019 – no entanto, nenhuma data foi divulgada -, e mudanças no atendimento entrarão em uma nova etapa, de acordo com o hospital. Por conta da obra, os pacientes em estado grave, que estavam internados nesse prédio, foram transferidos para o novo bloco, com mais de cem vagas. “O novo hospital possui 120 leitos, sendo que 90 deles estão em operação para pacientes internados, com taxa de ocupação superior a 90%”, declarou o Hospital das Clínicas por meio de nota. O investimento de reforma é de R$ 6,8 milhões. Já o novo hospital teve o investimento de R$ 31 milhões.
Em maio de 2018, a reportagem questionou o Hospital das Clínicas sobre o funcionamento do CDI, depois da reclamação de uma leitora, que não quis se identificar. Ela contou que, ao tentar agendar ultrassom de mama e útero, uma funcionária da direção do hospital a informou que os equipamentos não estavam funcionando e não havia previsão para o início. Na época foi informado que os aparelhos estavam em fase de obtenção de licença e que a previsão de funcionamento seria ainda no primeiro semestre. Anteontem, o HCFMUSP informou que o novo anexo está funcionando desde o ano passado e que o CDI irá atender a população da região.
Durante a inauguração, Alckmin garantiu que o atendimento no CDI teria início ainda no mês de abril de 2018, oferecendo exames de raio-X, com previsão de até 1.020 exames por mês, tomografia e mamografia com 320 exames mensais cada e 480 exames de ultrassom.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu