FERRAZ – ‘Monte’ de candidatos poderá facilitar a reeleição do medíocre Zé Biruta em Ferraz. Entenda a situação
Foto: Reprodução

FERRAZ – ‘Monte’ de candidatos poderá facilitar a reeleição do medíocre Zé Biruta em Ferraz. Entenda a situação

Não é novidade que hoje existem ao menos dez pré-candidatos ao cargo de prefeito em Ferraz de Vasconcelos para a eleição municipal de 2019. Mas, apesar da variedade, o grande risco é a repetição

A mediocridade do governo do atual prefeito, Zé Biruta (PRB), e o desejo de vários grupos ou lideranças de tomar ou assumir o poder político na cidade de Ferraz, são os dois motivos principais para que tantas lideranças se apresentem,  desde já, para concorrer ao cargo de prefeito em Ferraz que aparece ‘com destaque’ no ranking das 100 cidades mais pobres (miseráveis) do Brasil.

A saber: são pré-candidatos,  o médico Raffoul Junior, o deputado estadual Rodrigo Gambale, o ex-prefeito José Izidro, a esposa do Dr. Jorge; Elaine Abissamra, o presidente da Associação Comercial, Daniel Balke, a atual coordenadora do Procon na cidade, Juliane Gallo, a irmã do deputado Gambale (Priscila Gambale – no caso de ele não sair), o vereador Aparecido Marabraz, o pastor e líder comunitário, Eduardo Brandão, o empresário Paulo do Montreal, comerciante Edson Vander (irmão do atual presidente da Câmara), entre outros.  Quais são as chances reais de cada um desses pré-candidatos? Difícil de saber.

Mas quem ganha e quem perde com esse monte de possíveis candidatos ao cargo de prefeito em Ferraz? Nenhum dos nomes acima. Quem ganha, segundo avaliações de lideranças políticas da região que acompanham as articulações de candidatos e partidos em Ferraz, é o atual prefeito Zé Biruta. A participação de Biruta na eleição do ano que vem em Ferraz não está descartada, a despeito da gestão medíocre e do desprezo que boa parte dos ferrazenses sente pelo governo e pela figura de Zé Biruta.

Mais de 70% dos ferrazenses avalia a gestão de Biruta como ruim  ou péssima e com base neste cenário, por que, então, Biruta tentaria concorrer ao seu quarto mandato de prefeito em Ferraz?  A resposta a essa pergunta está exatamente no número (elevado) de possíveis candidatos e no fato de que Biruta não precisa dos votos dos  70% ou mais ferrazenses que acham o seu governo um desastre para Ferraz.

Zé Biruta acredita que o simples fato de o seu nome aparecer na urna já lhe garante 10 ou 15 mil votos. São os votos dos Birutaminions, termo que tem a ver com os Bolsominions – eleitores que votam e apoiam cegamente o presidente Bolsonaro, independente da evidente falta de capacidade política e administrativa do presidente atual em resolver os problemas do País.

Os votos dos ferrazenses que votam de ‘qualquer jeito’ em Biruta, mais o uso da máquina e o apoio de alguns vereadores e lideranças da cidade (em troca de benefícios políticos e/ou pessoais – como a participação no próximo governo de Biruta) e a divisão dos votos da oposição para cinco, seis ou mais candidatos poderá tornar o impossível hoje (reeleição de Biruta) em possível na votação de 2019 – para o azar do povo e da cidade de Ferraz. Evitar a reeleição de Biruta dependerá mais da inteligência e bom senso dos partidos e candidatos de oposição que dos eleitores.

Com informações: Jornalista Bras Santos – freelancer para a Rádio SAT

Fechar Menu