Feliciano pede impeachment de Mourão por contradizer Bolsonaro
© Assessoria / Governo de Transição

Feliciano pede impeachment de Mourão por contradizer Bolsonaro

O deputado federal Marco Feliciano (Pode-SP) entrou com um pedido de impeachment contra o vice-presidente Hamilton Mourão nessa terça-feira (16/04/19). O parlamentar alega que o general cometeu crime de responsabilidade.

“Como é de conhecimento público, desde o início do atual mandado (sic) presidencial o denunciado [Mourão] tem procedido de maneira incompatível com as responsabilidades do cargo que ocupa”, justifica no documento Feliciano. De acordo com o parlamentar, Mourão contradiz “sistematicamente” a autoridade do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Para o deputado do Podemos, “não é pelo fato de ser indemissível que o vice-presidente não esteja circunscrito aos deveres legais de lealdade, decoro, recato, honradez e dignidade (qualidades intrínsecas ao bom governante)”.

No documento com o pedido de impeachment, Feliciano lembra uma ocasião em que Mourão foi requisitado a palestrar em uma instituição estrangeira, nos Estados Unidos, “cujo convite para tal conferência havia referências absolutamente desprestigiosas ao presidente Jair Bolsonaro”.

O pastor já havia insinuado nas redes sociais a possibilidade de entrar com um pedido de impeachment contra o vice. Recentemente, Feliciano criticou Mourão, via Twitter, por ter acusado Bolsonaro de enviar um vídeo a favor da ditadura militar e por ter afirmado à imprensa que “nazismo e comunismo são duas faces de uma moeda”.

“Sua conduta é desleal/indigna/desonrosa e indecorosa! Vice também sofre impeachment: é crime de responsabilidade proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”, postou o pastor.

Com Informações: Metrópoles

Fechar Menu