Escola Geraldo Justiniano deve manter salas abertas
Foto: Flávio Aquino/DeCom Poá

Escola Geraldo Justiniano deve manter salas abertas

Diante da mobilização dos professores e a repercussão do caso, a medida teria sido suspensa, como informado aos gestores da unidade pela própria dirigente e confirmado à Imprensa por telefone.

Pais de alunos da Escola Estadual Professor Geraldo Justiniano de Rezende Silva, no centro de Suzano, participaram na tarde de ontem de uma reunião extraordinária com professores e a equipe gestora sobre o possível fechamento parcial da unidade. Inaugurada em 2 de janeiro de 1950, a escola é uma das mais tradicionais da cidade.
A Diretoria Regional de Ensino de Suzano afirmou em nota “que não haverá fechamento de salas”, e já estaria “em contato com as famílias para reforçar que não haverá mudanças na unidade”. Segundo os professores, eles foram chamados para um encontro com a dirigente de ensino, Vera Lúcia de Miranda, no dia anterior sobre a possibilidade do fechamento parcial de salas para que o terreno fosse compartilhado com a Diretoria de Ensino, que hoje funciona em um prédio alugado na avenida Mogi das Cruzes. A parte superior da escola já abriga a Rede do Saber, uma sala equipada para videoconferências, e o programa Ler e Escrever, ambiente destinado a reuniões periódicas, sem interferência nas 12 salas de aula disponíveis.
Diante da mobilização dos professores e a repercussão do caso, a medida teria sido suspensa, como informado aos gestores da unidade pela própria dirigente e confirmado à Imprensa por telefone. O objetivo da reunião, segundo os professores, é que a suspensão seja oficializada.
A unidade atende o ciclo II do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, e também três anos do ensino médio regular, como o integrado, pelo programa Vence, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP).
Com Informações: Portal News
Fechar Menu