Em ano de eleições, 20 dos 155 secretários deixam seus cargos nas prefeituras

Em ano de eleições, 20 dos 155 secretários deixam seus cargos nas prefeituras

Secretários estão livres para disputar as eleições 2020, caso queiram; número equivale a 13% do total

Pelo menos 20 dos 155 secretários de prefeituras das dez cidades da região deixaram seus cargos neste ano e estão livres para disputar as eleições municipais de 2020, previstas até o momento para acontecer nos dias 4 (1° Turno) e 25 de outubro (2° Turno). O número equivale a 13,6% de chefes de pastas do Alto Tietê.
Ainda não há confirmação se todos vão participar do pleito.
No entanto, os profissionais que desejam disputar as eleições municipais para prefeito ou vereador em 2020, precisavam se afastar do cargo em até seis meses antes da data do primeiro turno, ou seja, antes do dia 4 de abril.
A informação foi passada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) ao DS, com base nos termos do artigo 1º, III, b, 4, da Lei Complementar 64/90 para vereador e artigo 1º, III, b, 4, C/C artigo 1º, IV, a, da Lei Complementar 64/90 para prefeito. A cidade com o maior número de secretarias é Itaquá, que possui 20. Em seguida aparecem Suzano, Mogi e Poá (todas com 18). Arujá e Guararema contam com 15 secretarias no governo. Seguem a lista Ferraz e Santa Isabel, com 14 cada; e Biritiba, com 13 postos. Salesópolis, com 10, é a que possui menos secretários.
Poá e Itaquá lideram
Cinco secretários deixaram a Prefeitura de Poá e estão aptos a disputar as eleições, caso queiram. São eles: Jeruza Lisboa Pacheco Reis (Secretaria da Mulher); Tonho de Calmon (Secretaria de Esportes); Ricardo Massa (Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Relações do Trabalho); Mário Sumirê (Secretaria de Cultura); e Edevaldo Gonçalves (Secretaria de Assistência).
Em Itaquá, também foram cinco trocas, sendo que o ex-secretário Gilson Fidelis comandava duas pastas: a de Meio Ambiente e a de Planejamento. Além dele, Derlan Santos Santana (Assuntos Institucionais); Luís Carlos Ginachi (Cultura); e Genival Soares (Governo) também saíram de seus cargos. Houve três trocas em Guararema. Da pasta de Emprego e Desenvolvimento Econômico, saiu Odvane Rodrigues da Silva; da de Governo e Relações Institucionais, saiu Irineu Claudio Leite; enquanto Sidnei dos Santos Leal deixou a Secretaria de Assistência Social, Habitação e Cidadania.
Em Suzano, dois chefes de pastas deixaram seus cargos. Da Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos, saiu Ari Serafim Barbosa, o Ari do Posto, enquanto Fátimo Aparecido Rodrigues se retirou da Controladoria Geral do Município.
Assim como Suzano, Santa Isabel teve duas trocas. Deixaram as Secretarias Antonio Marcus da Silva, o Marquinhos Pelican, que era chefe da pasta de Planejamento, Obras, Urbanismo e Habitação; e Maria Angela Sanches, que era secretária Geral de Gabinete. Segundo a Prefeitura, ambos retornaram à Câmara da cidade para disputar o pleito, e foram substituídos por interinos, para economia de gastos.
Em Ferraz, o ex-secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Antonio Carlos Alves Correia, deixou a pasta. Ele foi o único, segundo a Prefeitura.
Em Mogi, o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Clodoaldo Aparecido de Moraes, disse que deixou a pasta para disputar seu 3° mandato como vereador da cidade.
Outro secretário que disse ter deixado o cargo para tentar uma vaga na Câmara foi Paulo Arouca Sobreiro, o Paulo Banespa, ex-secretário de Saúde de Salesópolis.
Em Arujá, o ex-secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Fernando Alves de Almeida, também deixou o cargo por conta das eleições. A informação foi confirmada pela Prefeitura da cidade.
A Prefeitura de Biritiba Mirim informou que nenhum secretário deixou a gestão municipal para a disputa das eleições.
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu